As rainhas mais importantes da hist贸ria

| ENTRETENIMENTO
As rainhas mais importantes da hist贸ria
Fonte: listas.20minutos.es
Essas s茫o algumas das rainhas consideradas as mais importantes da hist贸ria. As fotografias s茫o obra de Alexia Sinclair, uma renomada fot贸grafa inglesa sediada na Austr谩lia. Suas fotografias s茫o o resumo de programas de edi莽茫o e exemplificam um know-how e uma atmosfera de alta qualidade, para aprimorar sempre o discurso fotogr谩fico.

TOP 12:

Agrippina

Agrippina
Julia Vipsania Agripina (possivelmente em Oppidum Ubiorum, 15 DC - 鈥 59 DC), mais conhecida como Agripina, a Jovem, para distingui-la de sua m茫e, era a filha mais velha de Germanicus e Agripina, a mais velha, bisneta de Marco Antonio e Octavia, o Irm茫 de Augusto. Ela tamb茅m era irm茫 de Cal铆gula, esposa de Cl谩udio e m茫e de Nero. Em 28 dC, com apenas 13 anos, ela se casou com o c么nsul romano Ahenobarbus pela primeira vez. Foi ele quem disse ao seu futuro filho que "apenas um monstro pode sair da uni茫o de Agripina e eu". E da uni茫o nasceu Lucio Domicio Ahenobarbo, conhecido como Nero. Em janeiro de 40 dC, aos 25 anos e casado com 12 anos, Agripina ficou vi煤va pela primeira vez. Quando seu irm茫o Cal铆gula se tornou imperador, ela e suas duas irm茫s come莽aram a desfrutar de certos privil茅gios que somente a fam铆lia imperial poderia ter. Embora casada com Ahenobarbus, Agripina teve rela莽玫es sexuais com o irm茫o, assim como suas irm茫s, e se prostituiu com membros do tribunal, como suas irm茫s Drusila e Livila, que tamb茅m eram casadas. Os privil茅gios de que Agripina gozava come莽aram a desaparecer ap贸s a morte da irm茫 favorita de Cal铆gula, Drusila. Ap贸s esse evento, o imperador come莽ou a sofrer de uma doen莽a mental que fez Agripina perder o favor de seu irm茫o. T茫o ambiciosa quanto a m茫e, Agripina queria continuar com os privil茅gios que o irm茫o n茫o lhe oferecia agora. Foi por esse motivo que seu amante Get煤lio Lentulo, sua irm茫zinha Livila e seu amante e cunhado vi煤vo L茅pido aderiram a um plano que buscava recuperar esse modo de vida. Cal铆gula descobriu a trama a tempo e ordenou a morte de L茅pido e o ex铆lio, ap贸s julgamento, de suas duas irm茫s. Separada do filho, que ficou em Roma aos cuidados de sua tia paterna, Agripina come莽ou seu ex铆lio com a humilha莽茫o p煤blica de transportar as cinzas de um de seus amantes. Foi assim que ele partiu para a ilha de Pontia. O assassinato de Cal铆gula e a nomea莽茫o como imperador de seu tio Cl谩udio levaram ao retorno a Roma de Agripina e sua irm茫. Depois de se reunir com o filho, Agripina casou-se com Cayo Salustio Pasieno Crispo, seu ex-cunhado e c么nsul entre 27 e 44 dC. Quando ele morreu, antes de 47 dC, havia boatos de que ele havia sido envenenado. Cada vez mais Agripina mantinha um relacionamento mais 铆ntimo com o tio, o imperador. Este, depois de descobrir que sua esposa Messalina, m茫e de seu filho e filha, era infiel a ele, decidiu execut谩-la e casar com sua sobrinha, apesar de o casamento de tios e sobrinhas ser ilegal e incestuoso. A quest茫o foi resolvida atrav茅s de um acordo especial do Senado: aos 34 anos (40 dC) ela se casou com seu tio, o imperador Cl谩udio, pela terceira e 煤ltima vez. Al茅m disso, ele aconselhou seu filho a se casar com sua nova meia-irm茫, Octavia. Depois de obter o t铆tulo de Imperatriz e Augusta, a primeira depois de L铆via, e tendo obtido honras e privil茅gios extraordin谩rios, Agripina convenceu o marido a adotar Nero, seu filho, como herdeiro, em vez de seu filho biol贸gico. . E assim aconteceu. Tendo atingido seu objetivo, ela teria ordenado que seu marido fosse envenenado com cogumelos, embora n茫o haja evid锚ncias hist贸ricas de que quando Nero foi nomeado imperador aos 16 anos, Agripina usou seu filho, com quem ele teria tido rela莽玫es sexuais. , para governar Roma. Suet么nio explica que Nero apoiava sua m茫e cada vez menos, amea莽ando abdicar e exilar Rhodes. Ela lhe deu raz玫es, aproximando-se de seus sogros brit芒nicos de longa data. Ap贸s o assassinato dele durante um banquete, sua influ锚ncia diminuiu acentuadamente e ela foi convidada a deixar o pal谩cio imperial. A chegada de Popea Sabina 脿 corte imperial como parceira de seu filho foi o fim de Agripina. Popea logo percebeu que sua futura sogra influenciou seu filho a satisfazer suas necessidades. Sabendo que n茫o foi bem recebido por ela, Popea convenceu Nero a matar sua m茫e. Primeiro, ele tentou envenen谩-la v谩rias vezes. Ent茫o ela planejou demolir o quarto enquanto dormia dentro, mas descobriu o plano e ficou furiosa com o filho. Aproveitando o mau relacionamento entre ele e sua m茫e, Nero a convidou para um navio para se reconciliar. Ela, que aceitou, n茫o imaginava que a inten莽茫o do filho fosse afund谩-lo com ela por dentro. Mais uma vez, Agripina descobriu os planos e fugiu nadando. Desesperado, o imperador acusou sua m茫e de ser membro de uma conspira莽茫o fict铆cia e foi executado, embora os detalhes desse crime altamente pensado n茫o sejam claros. Sua morte cumpriu uma profecia dos astr贸logos caldeus que, quando perguntados por Agripina se seu filho seria rei, disseram-lhe "ele ser谩 rei, mas matar谩 sua m茫e". Depois de ouvir essas palavras, ela respondeu "Occidat, dum imperet!" (Que ele me mate enquanto reinar!) O assassino

TOP 11:

Boudica

Boudica
Boudica era uma rainha guerreira dos icenis, que liderou v谩rias tribos brit芒nicas, incluindo seus vizinhos Trinovantes, durante a maior revolta contra a ocupa莽茫o romana entre os anos 60 e 61 dC. C., durante o reinado do imperador Nero. Esses fatos foram narrados acima de tudo por dois historiadores, T谩cito (em seus Anais e em A vida de Julio Agr铆cola) e Di贸n Casio (em Hist贸ria romana). Seu nome significava "vit贸ria". Tamb茅m 茅 conhecido como Budica, Buduica, Bonduca ou pelo nome latino de Boadicea.


TOP 10:

Elizabeth B谩thory

Elizabeth B谩thory
Elizabeth B谩thory n茫o era rainha, eu a incluo porque ela est谩 na s茅rie de fotografias e por sua hist贸ria peculiar. Muitas vezes a realidade nos supera e nos d谩 personagens que parecem sair de um filme de terror. Nos filmes, os vampiros eram as criaturas favoritas dos f茫s; mas na vis茫o de uma sujeira que pensa na realidade, personagens como este s茫o apenas erros sociais ou psicol贸gicos. Mas o status de vampiro e assassino em s茅rie ser谩 real? Em uma das fam铆lias mais poderosas e ressonantes dos Balc茫s, composta por um cardeal, uma princesa e o primeiro-ministro da Hungria (seu pai). Elizabeth Bathory nasceu no ano de 1560 e provavelmente tinha v铆nculos com a fam铆lia de Vlad Tepes, que serviu de elo para que esse mesmo personagem fosse coroado em Wallakya. Quando crian莽a e, como alguns textos revelam, Elizabeth Bathory sofreu convuls玫es graves, causadas por uma doen莽a desconhecida na 茅poca. Muitos historiadores pensam que esta doen莽a era um tipo de anemia agravada por alguma doen莽a ps铆quica, outros a atribuem a outros efeitos, como epilepsia, ou outros que ainda n茫o podiam ser detalhados at茅 o momento. Elizabeth Bathory viveu uma inf芒ncia transumana devido 脿s cont铆nuas lutas que o imp茅rio teve contra as tribos persas e tamb茅m devido ao seu casamento for莽ado com o conde Ferencz Nasdasdy, da Hungria, aos 15 anos de idade. Ap贸s esses eventos, o conde adotou o sobrenome e, portanto, Elizabeth manteve seu nome e coroa. Como a hist贸ria nos conta, Elizabeth e o conde n茫o eram o casal feliz que o pai esperava, uma vez que tiveram brigas severas que muitas vezes ca铆am em desgra莽a para seus s煤ditos. Sabe-se que o casal viveu no Castelo de Csejthe, em Nyitra, Hungria. Elizabeth Baothory, como seus ancestrais, pertencia a uma ordem oculta h煤ngara, que aos poucos foi induzida em sua arte por um de seus servos chamado Dhorka, que possu铆a o verdadeiro mal de uma bruxa. No castelo foram encontradas v谩rias cartas que relacionam essa ordem com a Ordem de Draco, a mesma que deu origem a Vlad Tepes dentro da arte escura e do sangue. Devido a passar longas horas com sua criada e guia Dhorka, logo entro no ocultismo e desperto o sadismo t茫o macabro quanto incr铆vel. As longas horas e dias da aus锚ncia do marido levaram a condessa ao extremo, levando ocasionalmente jovens amantes em v谩rios estados de Cheite. Sabe-se que em alguns deles, aos 15 anos, Elizabeth Bathory teve uma filha pouco conhecida sobre ela. Como Cle贸patra, Elizabeth Bathory tinha uma grande obsess茫o por sua apar锚ncia f铆sica e uma grande vaidade; o fato de ver sua pele envelhecer e n茫o se sentir mais de uma vez, pensou em fazer rituais para restaurar sua juventude; portanto, quando ele foi v铆tima de seus rituais sinistros, Elizabeth Bathory banhou-se em seu sangue. Talvez acreditando que essa era a po莽茫o da juventude e que traria vida 脿 sua pele. ao mesmo tempo, o gatilho mais forte que lan莽ou o abomin谩vel exerc铆cio do satanismo 茅 a morte de seu marido, em 1600, onde Elizabeth Bathory desencadeou suas atrocidades. A primeira coisa que ele fez foi matar a sogra pendurando-a em ganchos de a莽ougueiro na cozinha do castelo; em muitos textos entregues 脿 guarda real, ele fez parecer que havia tomado a iniciativa de envi谩-la para outro pa铆s para encobrir seu assassinato. Ap贸s esse evento, ele decidiu torturar todos os servos do castelo em rituais s谩dicos, sem nenhuma restri莽茫o; Tanto com homens quanto com mulheres, Elizabeth Bathory tinha rela莽玫es sexuais que terminavam em tortura sanguin谩ria de um jovem da cidade para uso em seus rituais macabros; Ele s贸 pediu que esses jovens fossem virgens, j谩 que, em pureza sexual, ele disse que um sangue rejuvenescedor era preservado. Com a desculpa de que trabalhariam no castelo junto com a condessa e ganhariam moedas de ouro, o mordomo e Dhorka forneceram lindas donzelas e belos cavaleiros por v谩rios anos. Sua sede por sangue aumentava cada vez mais a cada dia e n茫o era mais suficiente apenas para ele servos, suas a莽玫es todos os dias eram mais atrozes, tanto era a sede por sangue que ele decidiu levar jovens da nobreza real para seus rituais; Sua obsess茫o era tanta que ele acabou cegando a si mesmo e cometendo alguns atos descuidados. Ao longo de v谩rios anos, quase 10, e de cometer tantos atos hediondos contra a nobreza, essa mesma supervis茫o levou a que rumores e suspeitas fossem espalhados por toda a corte at茅 chegar aos ouvidos do imperador. No m锚s seguinte, o mesmo imperador pediu ao conde Cuyorgy Thurzo que fizesse uma investiga莽茫o para chegar ao fundo de tudo. J谩 em 30 de dezembro de 1610, o conde ordenou uma expedi莽茫o ao castelo de Cheite para obter provas para ela, um dos guardas encarregados conseguiu entrar

TOP 9:

Eleanor da Aquit芒nia

Eleanor da Aquit芒nia
Eleanor da Aquit芒nia (Ali茅nor d'Aquitaine ou 脡l茅onore de Guyenne em franc锚s ou Eleanor da Aquit芒nia em ingl锚s) (Poitiers, 1122 - Fontevraud-l'Abbaye, 1 de abril de 1204). Ela era duquesa da Aquit芒nia e Guiana e condessa da Gasconha por direito pr贸prio, bem como rainha consorte da Fran莽a e da Inglaterra.

TOP 8:

Alexandra Romanov

Alexandra Romanov
Alejandra Fi贸dorovna Rom谩nova (nascida Victoria Alejandra Helena Luisa Beatriz de Hesse-Darmstadt), (* Darmstadt, 6 de junho de 1872 - 鈥 Yekaterinburg, 17 de julho de 1918). 脷ltima imperatriz da R煤ssia antes da Revolu莽茫o de Outubro. Ap贸s o noivado de sua irm茫 Isabel Fi贸dorovna com o gr茫o-duque Sergio Aleks谩ndrovich da R煤ssia, foi quando ele conheceu o futuro Nicolau II, com quem estabeleceu um relacionamento rom芒ntico s贸lido e intenso que culminou quando ele se casou em 26 de novembro de 1894, logo depois da morte do czar Alexandre III. Os plebeus russos pensavam que a nova imperatriz havia ca铆do atr谩s de um caix茫o como um press谩gio negro. Nicolau II se referiu a Alix como Sunny, e ambos professavam um amor verdadeiro e altru铆sta. Prova disso 茅 a correspond锚ncia abundante que sobreviveria 脿 hist贸ria dos Romanov. Sua resid锚ncia de monarcas foi instalada no pal谩cio constru铆do por Catarina II, a Grande, Ts谩rskoye Sel贸, a 20 km de S茫o Petersburgo, entre outros. O casal teve cinco filhos: Olga (1895鈥1918), Tatiana (1897鈥1918), Mar铆a (1899鈥1918) e Anastasia (1901-1918) e Zar茅vich Alexis (1904-1918). Quando seu marido marchou para a frente durante a Primeira Guerra Mundial, ela assumiu o governo efetivo da R煤ssia. Ela n茫o conseguiu lidar com as crises sociais e culturais em curso, as nomea莽玫es ministeriais que ela fez n茫o tiveram 锚xito e seu status alem茫o a tornou impopular. Ele se op么s tenazmente 脿 id茅ia de dar ao pa铆s um regime constitucional. Sua postura de frente era contra as correntes bolcheviques. Quando a Revolu莽茫o Russa ocorreu em fevereiro de 1917, a Duma induziu Nicolau II a abdicar, apesar de Alix, e ficou confinada com seu marido e filhos no Pal谩cio Alexander, em Ts谩rskoye Sel贸, onde todos partiram em agosto daquele ano. , com destino a Tobolsk, Sib茅ria. Na primavera do ano seguinte, eles foram transferidos para a cidade de Ecaterimburgo, onde foram executados no por茫o da casa de Ipatiev, nas primeiras horas de 17 de julho de 1918. Ap贸s a queda do regime sovi茅tico na d茅cada de 1990, seus Restos foram exumados e enterrados com os de seu marido e tr锚s de suas filhas na Catedral de S茫o Pedro e S茫o Paulo em S茫o Petersburgo. Ela foi canonizada como m谩rtir pela Igreja Ortodoxa.


TOP 7:

Olympia

Olympia
Ol铆mpia (375 aC - 315 aC) era a esposa principal do rei Filipe II da Maced么nia e m茫e de Alexandre, o Grande. Ela era filha de Neopt贸lemo I de Epiro, rei de Molosia, na regi茫o de Epiro, a noroeste da Gr茅cia atual. Poucos escritos sobre a vida de Olympia s茫o preservados. Os historiadores tiveram que remover dos poucos fragmentos que chegaram a suas m茫os. Mas h谩 uma lenda espalhada por seus inimigos, especialmente pelo maior de todos, que era Cassander. Diz-se que ela era uma mulher violenta, neur贸tica e supersticiosa. Sob seu comando, v谩rios personagens de seu tempo foram mortos. Ol铆mpia fez o que outros reis de seu tempo, isto 茅, levou a cabo uma pol铆tica de elimina莽茫o de poss铆veis rivais. Seu nome de solteira era Pol铆xena, em homenagem 脿 jovem assim nomeada, filha de Pr铆amo e sacrificada no t煤mulo de Aquiles. Ela mudou seu nome para Myrtale quando se casou com Philippi, e depois mudou para Olympia novamente, em mem贸ria da vit贸ria que Philip obteve neste lugar e que aconteceu no mesmo dia do nascimento de seu filho Alexander. Ao longo dos anos, ele mudou seu nome para Estratonice, em homenagem 脿 vit贸ria obtida em defesa de seu neto Alexandre IV contra seu rival Eurydice (que era um aliado dos sucessores de Cassander da Maced么nia).

TOP 6:

Cristina da Su茅cia

Cristina da Su茅cia
Cristina da Su茅cia (* Estocolmo, 8 de dezembro de 1626 - 鈥 Roma, 19 de abril de 1689) foi rainha da Su茅cia (1632-1654) e duquesa de Bremen e princesa de Verden (1648-1654). Filha de Gustavo II Adolfo e Mar铆a Eleanor de Brandenburg. Protetor das artes e patrono. Ele abdicou do trono da Su茅cia em 1654. Um protestante de nascimento se converteu ao catolicismo no mesmo ano. Ele morreu em Roma aos 63 anos. Aos 16 anos, Cristina come莽ou a participar das reuni玫es do Conselho do Reino, demonstrando seu conhecimento das leis e da administra莽茫o do reino sem problemas. Aos 18 anos, ela atingiu a maioridade e assumiu a posi莽茫o de soberana, substituindo gradualmente o Chanceler Oxenstierna em seus deveres. Em 1645, ele participou ativamente do tratado de paz com a Dinamarca (Tratado de Br枚msebro), vantajoso para o seu reino. Em 1648, a Su茅cia assinou a Paz da Vestf谩lia, que encerrou a Guerra dos Trinta Anos, deixando o reino em uma posi莽茫o de supremacia na regi茫o do B谩ltico. Cristina e a ministra das Rela莽玫es Exteriores Oxenstierna tiveram diferen莽as na maneira de cumprir os acordos, finalmente impondo 脿 rainha sua opini茫o. Em 17 de outubro de 1650, a coroa莽茫o de Christina foi realizada em Estocolmo. As celebra莽玫es foram muitas e duraram semanas. Segundo o costume, ele nomeou seu primo Carlos Gustavo como seu sucessor. O soberano da Su茅cia havia come莽ado alguns anos atr谩s a desenvolver a vida cultural de seu reino, que havia sido prejudicada por lutas religiosas, incluindo a destrui莽茫o de obras consideradas cat贸licas. Ele adotou o lema "A sabedoria 茅 o pilar do reino" (Column regni sapientia). A fama de protetora da cultura come莽ou a se expandir e v谩rios intelectuais europeus conhecidos se interessaram por seus projetos. Cristina viu a possibilidade de atra铆-los para sua corte atrav茅s do patroc铆nio. Dessa maneira, o intelectual franc锚s Ren茅 Descartes, com quem Cristina havia se correspondido por anos, chegou a Estocolmo em 1649 e morreu de doen莽a na mesma cidade cinco meses depois. Em 1652, chegou o artista S茅bastien Bourdon, que trabalhou como pintor da corte por dois anos, at茅 a abdica莽茫o da rainha e teve que retornar ao seu pa铆s. Cristina apreciou a pintura e n茫o hesitou em dar ao rei Felipe IV da Espanha os dois principais tesouros de sua galeria, as obras de D眉rer, Ad茫o e Eva, hoje no Museu do Prado. Durante sua estada em Roma, a atividade cultural ganhou novo vigor com os projetos da rainha, que come莽ou a reunir artistas, cientistas e intelectuais em sua resid锚ncia, dando a eles uma estrutura b谩sica na forma de academias, onde eles poderiam discutir e criar. Para os mais proeminentes, o soberano atribuiu uma bolsa e, em alguns casos, uma pens茫o. O soberano ficou interessado em arqueologia e, apesar de sua renda limitada, financiou algumas escava莽玫es. Ele reuniu uma excelente cole莽茫o de esculturas antigas, como um grupo de musas que mais tarde seriam adquiridas por Felipe V da Espanha. Essas musas, atualmente no Museu do Prado, presidem a nova sala oval do museu, remodelada por Rafael Moneo. Ele tamb茅m construiu um observat贸rio em seu pal谩cio, contratando dois astr么nomos e onde passou horas olhando o c茅u. O sistema da academia atraiu cientistas como o fisiologista Giovanni Alfonso Borelli, perseguido por simpatias pelas id茅ias de Galileu; m煤sicos como Bernardo Pasquini, Alessandro Scarlatti, Arcangelo Corelli e Alessandro Stradella entre os mais destacados, e poetas como Carlo Alessandro Guidi e Vincenzo da Filicaja. Vale a pena notar sua amizade com o escultor Gian Lorenzo Bernini, a quem ele costumava visitar em sua oficina e a quem ele havia protegido quando perdeu o favor do Papa Inocente X. Ele tamb茅m cuidou de decorar seu pal谩cio com cole莽玫es de pinturas, esculturas, tape莽arias e livros para sua rica biblioteca. Pensando bem, Cristina n茫o hesitou em se opor 脿s persegui莽玫es religiosas e publicou em 1686 um manifesto em defesa dos judeus de Roma. Ele tamb茅m criticou duramente Lu铆s XIV pelas persegui莽玫es aos huguenotes em 1685 e entrou em conflito com o papa Inoc锚ncio XI sobre sua inten莽茫o de eliminar a imunidade diplom谩tica e o direito de asilo em Roma em 1685.

TOP 5:

Catarina, a Grande

Catarina, a Grande
Catarina II da R煤ssia, chamada de Grande (Ekaterina Alekseyevna, em russo: 袝泻邪褌械褉懈薪邪 袙械谢懈泻邪褟), nascida em Szczecin (Stettin), Pomer芒nia, atualmente Pol么nia, em 2 de maio de 1729 e morreu em S茫o Petersburgo em 17 de novembro de 1796, de acordo com o calend谩rio gregoriano. Ela reinou como imperatriz da R煤ssia por 34 anos, de 28 de junho de 1762 at茅 sua morte.


TOP 4:

Maria Antonieta

Maria Antonieta
Maria Antonia Josefa Juana de Habsburgo-Lorena (Viena, 2 de novembro de 1755 - Paris, 16 de outubro de 1793), mais conhecida sob o nome de Maria Antonieta da 脕ustria, princesa real da Hungria e Bo锚mia, arquiduquesa de 脕ustria consorte da Fran莽a e Navarra (1774-1791) e, mais tarde, dos franceses (1791-1792) por seu casamento com Lu铆s XVI.

TOP 3:

Elizabeth I da Inglaterra

Elizabeth I da Inglaterra
Elizabeth I, em ingl锚s Elizabeth I, frequentemente conhecida como A Rainha Virgem, Gloriana ou A Boa Rainha Bess (Greenwich, 7 de setembro de 1533 - Richmond, 24 de mar莽o de 1603) era rainha da Inglaterra e da Irlanda desde 17 Novembro de 1558 at茅 o dia de sua morte. Elizabeth foi o quinto e 煤ltimo monarca da dinastia Tudor. Filha de Enrique VIII, nasceu como princesa, mas sua m茫e, Ana Bolena, foi executada aos tr锚s anos de idade, com a qual Isabel foi declarada filha ileg铆tima. No entanto, ap贸s a morte de seus meios-irm茫os Eduardo VI e Maria I, Isabel assumiu o trono. Um dos primeiros passos que ele tomou foi estabelecer uma igreja protestante independente em Roma, que mais tarde evoluiria para a atual Igreja da Inglaterra, da qual se tornou a mais alta autoridade. Esperava-se que Elizabeth se casasse, mas apesar de v谩rios pedidos do Parlamento, ela nunca o fez.Os motivos para essa elei莽茫o s茫o desconhecidos e t锚m sido amplamente debatidos. Quando Elizabeth cresceu, sua virgindade a tornou famosa e um culto cresceu ao seu redor, celebrado em retratos, desfiles e literatura da 茅poca. A rainha assumiu um pa铆s dividido por raz玫es religiosas na segunda metade do s茅culo XVI. Durante seu reinado, a Inglaterra teve um grande esplendor cultural, com figuras como William Shakespeare e Christopher Marlowe; Francis Drake e John Hawkins tamb茅m foram personagens importantes. Ele manteve rela莽玫es geladas com Felipe II, com quem travou uma guerra que arruinou economicamente os dois pa铆ses. Seu reinado de 44 anos e 127 dias foi o quarto mais longo da hist贸ria da Inglaterra, atr谩s dos de Victoria I, George III, Elizabeth II e Edward III da Inglaterra.

TOP 2:

Cle贸patra

Cle贸patra
Filopador de Cle贸patra Nea Thea, Cle贸patra VII (grego: 螝位蔚慰蟺维蟿蟻伪 桅喂位慰蟺维蟿蠅蟻), foi a 煤ltima rainha do Egito antigo da dinastia ptolomaica, tamb茅m chamada de dinastia L谩gida. Essa dinastia foi criada por Ptolomeu I Soter, general de Alexandre, o Grande, e tamb茅m foi o 煤ltimo do chamado per铆odo helen铆stico do Egito. Cle贸patra nasceu por volta de 69 a. C. e morreu no ano 30 a. C. era filha de Cle贸patra V Triphena e Ptolomeu XII Auletes, de quem herdou o trono no ano 51 a. C., por volta dos 18 anos, junto com seu irm茫o Ptolomeu XIII, que tinha apenas doze anos e que tamb茅m seria seu marido (uma ocorr锚ncia frequente em casamentos reais ptolemaicos).


TOP 1:

Isabella, a Cat贸lica

Isabella, a Cat贸lica
sabel I de Castela, chamado cat贸lico (Madrigal de las Altas Torres, 22 de abril de 1451 - Medina del Campo, 26 de novembro de 1504) foi rainha de Castela de 1474 a 1504, tamb茅m rainha da Sic铆lia de 1469 e de Arag茫o desde 1479. Desde os tr锚s anos de idade, Isabel estava noiva de Fernando, filho de Juan II de Arag贸n. Enrique IV, no entanto, quebrou este acordo, seis anos depois, para compromet锚-lo com Carlos, pr铆ncipe de Viana. O casamento n茫o se consolidou, devido 脿 forte oposi莽茫o de Juan II de Arag贸n. As tentativas de Henrique IV de cas谩-la com o rei Alfonso V de Portugal, primo em segundo grau de Isabel e 20 anos mais velha, tamb茅m n茫o tiveram 锚xito. Em 1464, ele conseguiu reuni-los no mosteiro de Guadalupe, mas ela o rejeitou, devido 脿 diferen莽a de idade entre os dois. Mais tarde, aos 16 anos, Isabel ficou noiva de Don Pedro Gir贸n, mestre de Calatrava e irm茫o de Don Juan Pacheco. Dizem que Isabel rezou ao c茅u para que o noivado de 43 anos n茫o acontecesse. Dom Pedro morreu de um ataque de apendicite, enquanto viajava para encontrar sua noiva. Em 18 de setembro de 1468, Isabel foi proclamada princesa das Ast煤rias atrav茅s da Conc贸rdia dos Toros de Guisando. Enrique IV concordou novamente com a conex茫o entre Isabel e o rei Alfonso V de Portugal, uma vez que no Tratado dos Touros de Guisando havia sido acordado que o casamento de Isabel fosse celebrado com a aprova莽茫o do monarca castelhano. Diante da recusa de Isabel, o rei tentou faz锚-la se casar com o duque de Guiana, irm茫o de Lu铆s XI da Fran莽a; Enquanto isso, Juan II de Arag贸n, tentou negociar o casamento com seu filho Fernando em segredo com Isabel. Isabel e seus conselheiros consideraram que ela era a melhor candidata a marido.O casamento custou a Isabel o confronto com seu meio-irm茫o, que veio paralisar a bula papal da dispensa莽茫o por parentesco. Finalmente, e ap贸s a media莽茫o do arcebispo de Toledo, em 1潞 de dezembro de 1471, o papa Sisto IV eliminou as d煤vidas sobre a legalidade can么nica do v铆nculo, atrav茅s do touro de Simancas, que dispensava consanguinidade aos pr铆ncipes Isabel e Fernando. . Ele chegou ao trono ap贸s vencer na Guerra da Sucess茫o Espanhola (1475-1480), enfrentando os partid谩rios de sua sobrinha Juana. Isabel foi proclamada rainha de Castela em 13 de dezembro de 1474 em Seg贸via, com base no Tratado de Touros de Guisando, uma mulher de grande personalidade e com grande parte de sua pr贸pria decis茫o. Com seus filhos, ela era severa, mas uma boa m茫e, fazendo-os entender que eles tinham obriga莽玫es devido 脿 sua posi莽茫o como filhos dos reis, e que eles tinham que sacrificar muito por esse motivo. Ele acreditava nos projetos de Crist贸v茫o Colombo, apesar das muitas cr铆ticas e rea莽玫es pol铆ticas adversas da Corte e dos cientistas; Uma lenda diz que ele financiou com suas j贸ias a viagem que levaria 脿 descoberta da Am茅rica. Era realmente um grupo de comerciantes, os mesmos que financiaram a visita de Fernando de Arag茫o para se casar com ela. Durante o reinado comum com Fernando, ocorreram eventos de grande import芒ncia para o futuro do reino, como o estabelecimento da Santa Inquisi莽茫o (1480), a cria莽茫o da Santa Irmandade, a incorpora莽茫o do Reino Nasrida de Granada, bem como a unifica莽茫o religiosa de a coroa hisp芒nica, baseada na convers茫o for莽ada dos judeus, sob pena de expuls茫o (edito de Granada, 1492) e mais tarde dos mu莽ulmanos. Finalmente, a anexa莽茫o de Navarra (1512) (a rainha agora morta) significava a origem do futuro Reino da Espanha. Por suas campanhas militares, ele teve o servi莽o de Gonzalo Fern谩ndez de C贸rdoba (O Grande Capit茫o), que interveio na conquista de Granada (1492), nas duas primeiras guerras da It谩lia e na captura de Cefal么nia (1500).