As melhores catedrais da Espanha

| NOTíCIAS
As melhores catedrais da Espanha
Fonte: listas.20minutos.es
A melhor catedral da Espanha √© procurada e preciso da sua ajuda. Voc√™ s√≥ precisa escolher entre as op√ß√Ķes que eu coloco na lista e votar nos seus favoritos ...

TOP 60:
Catedral do Espírito Santo de Tarrasa
Catedral do Espírito Santo de Tarrasa
A Catedral de Tarrasa √© um edif√≠cio religioso localizado na Pra√ßa Velha de Tarrasa, √© dedicado ao Esp√≠rito Santo. Em 2004, a Santa S√© criou a nova diocese de Tarrasa, separando-a da diocese de Barcelona e decidindo que sua catedral deveria ser a Bas√≠lica do Esp√≠rito Santo. O ex-bispado de √ągara foi recuperado, que j√° existia entre os s√©culos V e VIII, que foi dissolvido como resultado da invas√£o sarracena e que tinha como sede o conjunto monumental das igrejas de San Pedro (San Pedro, San Miguel e Santa Mar√≠a). ) precisamente a par√≥quia de San Pedro foi transferida para a do Esp√≠rito Santo quando a nova bas√≠lica foi constru√≠da entre os s√©culos XVI e XVII.

TOP 59:
Catedral de San Feli√ļ de Llobregat
Catedral de San Feli√ļ de Llobregat
A Igreja Catedral de San Lorenzo √© um edif√≠cio religioso localizado na Pra√ßa da Vila de San Feli√ļ de Llobregat (prov√≠ncia de Barcelona). A catedral de San Feli√ļ de Llobregat √© obra do arquiteto Josep Ros i Ros. A antiga igreja paroquial, obra do s√©culo XIX projetada por Francesc Renart, foi destru√≠da em julho de 1936, no in√≠cio da Guerra Civil Espanhola. Apenas a torre do sino permaneceu do antigo templo. Em 1939, foi lan√ßada a primeira pedra do edif√≠cio atual e, a partir de 1940, quando Llu√≠s Brugaroles era p√°roco e sob a dire√ß√£o do arquiteto Josep Ros, come√ßaram as obras da nova igreja paroquial de San Lorenzo. Em 22 de junho de 1941, a atual capela do Sant√≠ssimo Sacramento foi aben√ßoada e, finalmente, em 26 de maio de 1946, o bispo de Barcelona, Gregorio Modrego, presidiu a consagra√ß√£o. A conclus√£o do trabalho ocorreu em 1955, com as capelas de Nossa Senhora de Montserrat e o Sagrado Cora√ß√£o. Mais tarde, a reforma mais importante que foi feita foi a adapta√ß√£o √†s novas diretrizes lit√ļrgicas do Conc√≠lio Vaticano II, quando a pintora local Joan Torres pintou a Santa Ceia que preside a atual capela do Sant√≠ssimo Sacramento. Em 15 de junho de 2004, uma bula do Papa Jo√£o Paulo II decretou a separa√ß√£o de 9 arqui-sacerdotes da Arquidiocese de Barcelona para criar o novo bispado de San Feli√ļ, com sede na cidade de San Feli√ļ de Llobregat. O mesmo touro elevou ao n√≠vel da catedral o que at√© ent√£o era a igreja paroquial de San Lorenzo.


TOP 58:
Catedral da Assunção de Ceuta
Catedral da Assunção de Ceuta
A catedral de Ceuta est√° localizada no espa√ßo conhecido desde a √©poca portuguesa como "A Cidade", em um promont√≥rio a sudeste da √°rea interfosal e foi constru√≠da em uma mesquita do per√≠odo de dom√≠nio √°rabe (711-1415). Durante o cerco de 30 anos, foi um hospital de sangue. A evid√™ncia mais antiga de ocupa√ß√£o remonta ao s√©culo VII aC. C., altura em que foram constru√≠das uma s√©rie de habita√ß√Ķes de plano ortogonal, com graus variados de complexidade, organizadas em torno de uma rua. Essa fase de ocupa√ß√£o vem substituir uma anterior, pouco conhecida, caracterizada pela exist√™ncia de cabines em forma oval e paredes de barro. Desde aquele momento at√© hoje, o lugar tem sido continuamente ocupado.

TOP 57:
Co-catedral de Santa Maria de Vigo
Co-catedral de Santa Maria de Vigo
A Igreja Colegiada de Santa Mar√≠a ou co-catedral de Vigo √© um templo cat√≥lico localizado na cidade de Vigo, na Galiza, Espanha. Compartilha a sede da catedral da diocese de Tui-Vigo com a catedral de Tui. Sua constru√ß√£o data do in√≠cio do s√©culo XIX, quando substituiu a antiga igreja colegiada, danificada ap√≥s a explos√£o de um barril de p√≥lvora em 1809. O edif√≠cio atual era obra do acad√™mico Melchor de Prado e Mari√Īo, da Royal Academy of San Fernando e √© Principalmente de estilo neocl√°ssico, embora as torres sejam barrocas.

TOP 56:
Co-Catedral de Ferrol
Co-Catedral de Ferrol
A antiga igreja espanhola de San Juli√°n de Ferrol, atrav√©s do touro de Juan XXIII, alcan√ßou o status de co-catedral em 9 de mar√ßo de 1959. N√£o alcan√ßou a de uma catedral porque em sua mesma diocese j√° havia outra catedral, a de Mondo√Īedo (Lugo). Uma de suas principais caracter√≠sticas √© que n√£o possui um plano cruzado latino, mas uma planta cruzada grega.


TOP 55:
Catedral de Calahorra
Catedral de Calahorra
A catedral de Santa Maria de Calahorra, La Rioja (Espanha), sede da diocese de Calahorra e La Calzada-Logro√Īo, √© um edif√≠cio basicamente g√≥tico do s√©culo XV, de v√°rios estilos e per√≠odos. Constru√≠das no local do mart√≠rio dos patronos da cidade, San Emeterio e San Celedonio, as obras come√ßaram em 1484 e sua constru√ß√£o atual durou duzentos anos. Est√° localizado na parte baixa da cidade, perto do rio Cidacos. Atualmente, √© considerado um BIC (Po√ßo de Interesse Cultural) (foi declarado Monumento Hist√≥rico-Art√≠stico pertencente ao Tesouro Art√≠stico Nacional por decreto de 3 de junho de 1931).

TOP 54:
Co-catedral de Santa Maria da Redonda
Co-catedral de Santa Maria da Redonda
A co-catedral de Santa Mar√≠a de La Redonda √© uma igreja localizada em Logro√Īo (La Rioja, Espanha). Juntamente com a Catedral de Calahorra e a de Santo Domingo de La Calzada, √© a sede da diocese eclesi√°stica de Calahorra e La Calzada-Logro√Īo.

TOP 53:
Catedral de Ourense
Catedral de Ourense
A Catedral de Ourense, dedicada a São Martinho, é o principal monumento religioso da cidade de Ourense. Foi construído entre meados do século XII e final do século XIII. Este templo é homenageado como basílica menor desde 1867, de acordo com o Pontifício Brief do Papa Pio IX, assinado em 30 de junho daquele ano. Atualmente, a catedral é considerada um BIC (poço de interesse cultural) (foi declarada Monumento Histórico-Artístico pertencente a ao Tesouro Nacional de Arte, por decreto de 3 de junho de 1931).


TOP 52:
Catedral da Magdalena de Getafe
Catedral da Magdalena de Getafe
A Catedral de Santa Maria Magdalena √© a catedral da cidade de Getafe e a sede da diocese de Getafe (Comunidade de Madri, Espanha). A igreja est√° localizada no bairro Centro de Getafe, especificamente na Plaza de La Magdalena. Seus arquitetos foram Alonso de Covarrubias e Juan G√≥mez de Mora. Sua constru√ß√£o come√ßou em 1549 e foi conclu√≠da em 1770. Os estilos predominantes s√£o o Renascimento, o Barroco e o Mud√©jar de sua torre, correspondendo a um templo anterior. √Č considerado um dos melhores exemplos da arquitetura renascentista na Comunidade de Madri.

TOP 51:
Catedral das Can√°rias
Catedral das Can√°rias
A Catedral Santa Bas√≠lica de Can√°rias ou Catedral Bas√≠lica de Santa Ana √© uma catedral, sede da diocese das Ilhas Can√°rias da Igreja Apost√≥lica Cat√≥lica Romana, localizada no centro hist√≥rico da cidade de Las Palmas de Gran Canaria, no centro da cidade. Bairro Vegueta, pr√≥ximo √† Plaza Mayor de Santa Ana. √Č a sede da diocese das Ilhas Can√°rias e todo 26 de novembro √© comemorada a celebra√ß√£o da dedica√ß√£o desta catedral. √Č considerado o monumento mais importante da arquitetura das Can√°rias.

TOP 50:
Catedral de Santa Maria de Lugo
Catedral de Santa Maria de Lugo
A Catedral de Santa Maria de Lugo é um templo católico, sede episcopal da diocese de Lugo, localizada na cidade de mesmo nome, na Galiza, Espanha.


TOP 49:
Catedral de San Juan Bautista de Badajoz
Catedral de San Juan Bautista de Badajoz
A Catedral SI de Badajoz (ou Catedral de San Juan Bautista), que tem uma classifica√ß√£o metropolitana, est√° localizada na Plaza de Espa√Īa, no centro de Badajoz (Espanha). √Č a sede dos arcebispos da Extremadura, formando a arquidiocese de M√©rida-Badajoz.

TOP 48:
Catedral de Santa Maria de Tuy
Catedral de Santa Maria de Tuy
A Catedral de Santa Maria de Tuy est√° localizada na prov√≠ncia de Pontevedra, no extremo sul, na cidade de Tuy, pela qual passa o rio Minho. Desde 1959, pertence √† diocese de Tuy-Vigo. A catedral √© o expoente art√≠stico m√°ximo da cidade de Tuy, est√° localizada na parte mais alta da cidade em um forte (Tude) em uma colina. Sua constru√ß√£o teve in√≠cio em 1120 e foi conclu√≠da em 1180 no estilo da arquitetura rom√Ęnica, como acontece na maioria das catedrais, tendo sofrido reformas importantes em outros tempos, principalmente no estilo g√≥tico, que, entre outras coisas, constitu√≠a a fachada principal datada aproximadamente de ano 1225.

TOP 47:
Co-catedral de Santa María la Mayor (Mérida)
Co-catedral de Santa María la Mayor (Mérida)
A Co-catedral SI de Santa María la Mayor, em Mérida, que tem uma classificação metropolitana, fica no coração da capital histórica da Extremadura. Juntamente com o templo da catedral de Badajoz, é a sede do arcebispo da arquidiocese de Mérida-Badajoz. Herdeiro da antiga catedral de Augusta Emérita, sua aparência atual começa a se formar após a reconquista da cidade pelo rei Alfonso IX de Leão, de modo que seus restos mais antigos correspondem ao século XIII.

TOP 46:
Catedral de Mondo√Īedo
Catedral de Mondo√Īedo
A catedral de Mondo√Īedo √©, juntamente com a co-catedral de Ferrol, um dos assentos episcopais da diocese de Mondo√Īedo-Ferrol, na Galiza (Espanha). √Č apelidada de "Catedral do Ajoelhamento" por suas propor√ß√Ķes perfeitas e baixa altura. Foi declarado Monumento Nacional em 1902. O Papa Jo√£o XXIII, por meio de um touro de 9 de mar√ßo de 1959, chamou-o de bas√≠lica. No interior, encontra-se o museu da catedral e diocesano "Santos San Crist√≥bal", fundado em 1969, que possui importantes obras de arte religiosa, sendo um dos mais importantes da Galiza.


TOP 45:
Catedral de Santa Maria da Assunção de Coria
Catedral de Santa Maria da Assunção de Coria
A Catedral Coria est√° localizada em Coria, Extremadura, na Espanha. A sua constru√ß√£o atual, localizada onde ficavam a antiga catedral visig√≥tica, a maior mesquita da cidade e a antiga igreja rom√Ęnica-catedral, come√ßou em 1498, terminando 250 anos depois, por volta de 1748. O terremoto de Lisboa ocorreu em 1 de novembro de 1755 seriamente danificado. A catedral √© de estilo g√≥tico transit√≥rio, com importantes acr√©scimos platerescos (segundo tra√ßos de Pedro de Ybarra) e barroca (torre sineira projetada por Manuel de Lara Churriguera). No interior, h√° uma magn√≠fica cole√ß√£o de pintura, escultura e ourives. O ret√°bulo-mor do s√©culo XVIII destaca-se com esculturas de Alejandro Carnicero, al√©m dos t√ļmulos episcopais de Jim√©nez de Pr√©xamo, de Diego Cop√≠n de Holanda, e Garc√≠a de Galarza, de Lucas Mitata. O coro, com barracas de nogueira mud√©jar dos s√©culos XV e XVI, fechado por um port√£o renascentista do s√©culo XVI, tamb√©m deve ser mencionado. Destacam-se tamb√©m a grade da capela-mor (s√©culos XVI e XVIII) e as rel√≠quias das rel√≠quias (s√©culo XVIII) e San Pedro de Alc√°ntara (s√©culo XVII).

TOP 44:
Co-catedral de San Pedro de Soria
Co-catedral de San Pedro de Soria
A Igreja Colegiada de San Pedro, uma verdadeira j√≥ia da arquitetura rom√Ęnica castelhana que a cidade de Soria (Espanha) tamb√©m acumulou o t√≠tulo de co-catedral desde 1959, data em que compartilha a sede da catedral com El Burgo de Osma.

TOP 43:
Catedral de Nossa Senhora da Assunção de Santander
Catedral de Nossa Senhora da Assunção de Santander
A Catedral da Assunção de Nossa Senhora está localizada na cidade espanhola de Santander. Sua estrutura é principalmente gótica, embora tenha sido posteriormente ampliada e renovada.

TOP 42:
Catedral dos Santos Crianças Justo e Pastor de Alcalá de Henares
Catedral dos Santos Crianças Justo e Pastor de Alcalá de Henares
A Catedral Santa Magistral dos Santos Justo e Pastor √© a sede episcopal da diocese de Alcal√° de Henares, e ficar√° localizada na cidade de mesmo nome, na Comunidade de Madri (Espanha). Data de 1514 e apresenta um estilo g√≥tico elisabetano marcado. √Č, junto com a igreja de S√£o Pedro de Lovaina (B√©lgica), o √ļnico templo do mundo que tem o t√≠tulo de Igreja Magisterial, o que significava que todos os seus c√Ęnones tinham que ser m√©dicos de teologia.

TOP 41:
Catedral de Huelva
Catedral de Huelva
De todas as igrejas da cidade, a igreja paroquial de La Merced foi escolhida, devido à sua história e aparência, como sede do conselho e da catedral quando a diocese de Huelva foi removida da arquidiocese de Sevilha em 26 de novembro de 1953. A igreja abriu como uma catedral em Huelva em 15 de março de 1954.


TOP 40:
Co-Catedral de Baza
Co-Catedral de Baza
A Igreja Colegiada de Nossa Senhora Santa Maria da Encarnação, Co-Catedral de Baza ou Iglesia Mayor de Baza (Província de Granada, Espanha) é um templo em estilo renascentista construído no século XVI, construído sobre os restos da mesquita muçulmana do aljama. Inicialmente, foi aberto ao culto cristão após sua sacralização, mantendo sua estrutura como mesquita. Possui o posto de co-catedral da diocese de Guadix-Baza.

TOP 39:
Co-catedral de Santa María de Cáceres
Co-catedral de Santa María de Cáceres
A Santa Igreja Concathedral de Santa María (SIC de Santa María) é o templo cristão mais importante da cidade de Cáceres. José Ramón Mélida indica que é a fundação mais antiga da cidade, pois foi concluída entre os séculos XV e XVI em uma construção do século XIII de formas mudéjares e um telhado de madeira.

TOP 38:
Catedral da Assunção de El Burgo de Osma
Catedral da Assunção de El Burgo de Osma
A catedral de El Burgo de Osma (Soria, Espanha) √© um edif√≠cio de estilo g√≥tico que substituiu um edif√≠cio rom√Ęnico anterior. Iniciada sua constru√ß√£o em 1232, mostra tamb√©m outras contribui√ß√Ķes estil√≠sticas, concluindo com o neocl√°ssico (1784). Como muitas outras catedrais espanholas do s√©culo XIII, foi dedicada √† Assun√ß√£o da Virgem. √Č o principal monumento da cidade de El Burgo de Osma. O Museu da Catedral, organizado em suas salas internas, abriga muitos objetos de arte importantes pertencentes ou ligados √† diocese de Osma-Soria. Ele compartilha o assento da catedral com a co-catedral de San Pedro de Soria.

TOP 37:
Nova Catedral de Plasencia
Nova Catedral de Plasencia
A nova catedral de Plasencia est√° localizada na cidade de Plasencia, no norte da Extremadura e √© a sede do bispado de mesmo nome. √Č o templo com a maior e mais rica ornamenta√ß√£o da Extremadura.

TOP 36:
Catedral de Jerez de la Frontera
Catedral de Jerez de la Frontera
A catedral da diocese de Asidonia-Jerez está localizada na cidade de Jerez de la Frontera (Andaluzia, Espanha), é uma construção do século XVII que combina os estilos gótico, barroco e neoclássico.


TOP 35:
Catedral do Salvador de Saragoça
Catedral do Salvador de Saragoça
A Catedral de El Salvador, na Epifania de Sarago√ßa, √© uma das duas catedrais metropolitanas de Sarago√ßa, juntamente com a bas√≠lica e a catedral de Pilar. Geralmente √© chamado "La Seo", em oposi√ß√£o a "El Pilar". Foi constru√≠do no local do antigo f√≥rum romano de Caesaraugusta e da mesquita de Saraqusta, cuja impress√£o na torre atual ainda permanece. O edif√≠cio foi iniciado no s√©culo XII em estilo rom√Ęnico, integrado √† mesquita de Aljama, e foi objeto de muitas reformas e extens√Ķes at√© 1704, ano em que a torre barroca foi colocada, terminando a torre.

TOP 34:
Catedral da Encarnação de Almeria
Catedral da Encarnação de Almeria
A Catedral da Encarnação, na cidade espanhola de Almeria, é a sede episcopal da diocese de Almería. O edifício, com uma estrutura de fortaleza, apresenta uma arquitetura de transição entre o gótico tardio e o renascimento, além de características barrocas e neoclássicas posteriores. Atualmente, é considerado um BIC (Poço de Interesse Cultural) (foi declarado Monumento Histórico-Artístico pertencente ao Tesouro Artístico Nacional por decreto de 3 de junho de 1931).

TOP 33:
Catedral de Santa Maria e San Juli√°n de Cuenca
Catedral de Santa Maria e San Juli√°n de Cuenca
A Catedral de Santa Maria e San Julián de Cuenca é o principal templo da cidade e a sede diocesana da diocese de Cuenca, na província eclesiástica de Toledo.

TOP 32:
Catedral do Salvador de √Āvila
Catedral do Salvador de √Āvila
A Catedral de Cristo Salvador de √Āvila √© um templo de culto cat√≥lico na cidade de √Āvila, sede episcopal de mesmo nome, em Castela e Le√£o, na Espanha. Foi projetado como templo e fortaleza, sendo a abside um dos cubos da muralha da cidade. √Č cercada por v√°rias casas ou pal√°cios imponentes, sendo o mais importante o da Velada, o do Rey Ni√Īo e o do Valderr√°banos, aos quais foi atribu√≠da a defesa da Puerta de los Leales ou do peso da farinha.

TOP 31:
Catedral de Santa Eul√°lia em Barcelona
Catedral de Santa Eul√°lia em Barcelona
A Catedral da Santa Igreja Bas√≠lica da Santa Cruz e Santa Eul√°lia √© a catedral g√≥tica de Barcelona, sede do Arcebispado de Barcelona, na Catalunha, Espanha. A catedral atual foi constru√≠da durante os s√©culos XIII a XV na antiga catedral rom√Ęnica, que foi constru√≠da por sua vez em uma igreja do per√≠odo visig√≥tico que foi precedida por uma bas√≠lica crist√£ primitiva, cujos restos podem ser vistos no por√£o do Museu de Hist√≥ria de Roma. a cidade. A conclus√£o da imponente fachada no mesmo estilo, no entanto, √© muito mais moderna (s√©culo XIX). O edif√≠cio √© um local de interesse cultural e, desde 2 de novembro de 1929, um monumento hist√≥rico-art√≠stico nacional.


TOP 30:
Catedral de Santa Maria a Real da Almudena em Madri
Catedral de Santa Maria a Real da Almudena em Madri
A Igreja da Santa Catedral de Santa Maria, a Real de la Almudena, √© a sede episcopal da arquidiocese de Madri, Espanha. √Č um edif√≠cio de 102 metros de comprimento e 69 metros de altura, constru√≠do durante os s√©culos XIX e XX em uma mistura de estilos diferentes: neocl√°ssico por fora, neog√≥tico por dentro e neo-rom√Ęnico na cripta. Foi consagrada por Jo√£o Paulo II em sua quarta viagem √† Espanha em 15 de junho de 1993, tornando-a a √ļnica catedral espanhola dedicada por um papa. O templo √© dedicado √† Virgem Maria, em sua dedica√ß√£o a Nossa Senhora de Almudena, padroeira da cidade de Madri e da Arquidiocese de Madri. A catedral est√° localizada no centro hist√≥rico da cidade. A fachada principal fica em frente ao pal√°cio real. A fachada do transepto est√° voltada para a rua Bail√©n e o acesso √† cripta √© pela encosta de la Vega, no final da Calle Mayor. Ao contr√°rio da maioria dos templos crist√£os, com uma orienta√ß√£o leste-oeste, a catedral tem uma orienta√ß√£o norte-sul, resultado de sua concep√ß√£o como parte integrante de todo o Pal√°cio Real. √Č constru√≠do em pedra Novelda (Alicante) e granito das pedreiras de Colmenar Viejo (Madri).

TOP 29:
Catedral de San Salvador de Oviedo
Catedral de San Salvador de Oviedo
A Catedral Metropolitana da Bas√≠lica da Santa Igreja de San Salvador de Oviedo √© uma catedral de estilo g√≥tico localizada na cidade de Oviedo (Principado das Ast√ļrias, Espanha). Tamb√©m √© conhecida como Sancta Ovetensis, referindo-se √† qualidade e quantidade das rel√≠quias que ela cont√©m.1 Come√ßou a ser constru√≠da no final do s√©culo XIII pelo sal√£o capitular e pelo claustro, e sua constru√ß√£o durou tr√™s s√©culos at√© o topo da torre em meados do s√©culo XVI. Mais tarde, um ambulat√≥rio seria adicionado no s√©culo XVII, al√©m de v√°rias capelas anexadas √†s naves laterais. A igreja est√° localizada no antigo complexo da catedral pr√©-rom√Ęnica do s√©culo IX, alguns dos quais sobreviveram. Por esse motivo e pela extensa constru√ß√£o do edif√≠cio atual, ele cont√©m estruturas pr√©-rom√Ęnicas (C√Ęmara Santa), rom√Ęnica (ab√≥badas e apostolado da C√Ęmara Santa), renascentista (topo da torre) e estruturas barrocas (Girola, Capilla del Rey). Casto e outras capelas).

TOP 28:
Catedral de M√ļrcia
Catedral de M√ļrcia
A Catedral de Santa Maria de Santa Maria, conhecida como Catedral de M√ļrcia, √© o principal templo e sede da diocese de Cartagena. Est√° localizado na cidade velha de M√ļrcia, na Plaza Cardenal de Belluga. Consagrado em 1465, passou por diversas adi√ß√Ķes (como a torre do sino) ou reformas espec√≠ficas (novas capelas ou fachadas), principalmente nos s√©culos XVI e XVIII, integrando o estilo g√≥tico original √†s adi√ß√Ķes renascentistas, barrocas e neocl√°ssicas. Entre seus elementos arquitet√īnicos, destaca-se a torre de 93 metros, tornando-a a terceira torre sineira mais alta da Espanha - a segunda se apenas catedrais forem inclu√≠das -; a fachada principal ou imafronte, considerada uma obra-prima do barroco espanhol; e as capelas de V√©lez, Junterones e Trascoro. Na Capela Principal fica a urna sepulcral, onde jazem o cora√ß√£o e as entranhas de Alfonso X, o S√°bio.

TOP 27:
Catedral de San Antolín de Palencia
Catedral de San Antolín de Palencia
A Bas√≠lica da Igreja da Catedral Sagrada de San Antolin √© um templo de culto cat√≥lico, sede episcopal da diocese de Palencia, na cidade de mesmo nome, na comunidade aut√īnoma de Castilla y Le√≥n, na Espanha. √Č uma igreja de grandes propor√ß√Ķes: 130 metros de comprimento, com uma largura de 50 metros no transepto, al√©m de muitas outras no claustro e no sal√£o capitular; a abside tem quase 43 metros de altura. √Č dedicado ao m√°rtir de Saint Antolin, santo padroeiro de Palencia, parte de cujas rel√≠quias preserva. √Č um edif√≠cio de estilo predominantemente g√≥tico, embora preserve elementos anteriores, do per√≠odo visig√≥tico e rom√Ęnico, e elementos decorativos renascentistas, barrocos e neocl√°ssicos. A constru√ß√£o come√ßou no s√©culo 14, sendo a √ļnica grande catedral castelhana iniciada nesse s√©culo.

TOP 26:
Catedral de M√°laga
Catedral de M√°laga
A Bas√≠lica da Santa Igreja Catedral da Encarna√ß√£o √© a catedral de M√°laga, na Espanha. Localizado em frente √† Plaza del Obispo, em M√°laga, o templo √© considerado uma das joias renascentistas mais valiosas da Andaluzia. Est√° localizado dentro dos limites da muralha √°rabe desaparecida no local da mesquita original de Aljama, o local onde os monarcas cat√≥licos Isabel e Fernando ordenaram a constru√ß√£o de um templo crist√£o alguns dias depois de conquistar a cidade em 1487. Foi constru√≠do entre 1528 e 1782. Os tra√ßos originais, em estilo g√≥tico, levaram a um projeto renascentista em cujos planos Diego de Silo√© e Andr√©s de Vandelvira participaram. A catedral √© uma s√≠ntese de estilos arquitet√īnicos, entre os quais o Renascimento prevalece sobre o primeiro g√≥tico da antiga f√°brica e os elementos barrocos adicionados desde o in√≠cio do s√©culo XVIII.


TOP 25:
Catedral de Santa Maria de Palma de Maiorca
Catedral de Santa Maria de Palma de Maiorca
A Catedral-Bas√≠lica de Santa Maria de Palma de Maiorca, tamb√©m chamada Catedral de Maiorca, √© o principal edif√≠cio religioso da ilha de Maiorca. Em Maiorca, √© conhecida como La Seu (Seu ou Seo √© o nome dado √†s catedrais da coroa de Arag√£o). Consiste em um templo de estilo g√≥tico levantino constru√≠do na costa da ba√≠a de Palma. Tem vista para o mar sobre as muralhas romana e renascentista que protegiam a cidade, sendo a √ļnica catedral g√≥tica que atende a essa peculiaridade. Tamb√©m consiste na sede da diocese de Maiorca, cujo propriet√°rio √© a Assun√ß√£o de Maria.

TOP 24:
Catedral de Santo Domingo da Calzada
Catedral de Santo Domingo da Calzada
A co-catedral de Santo Domingo de la Calzada est√° localizada na cidade de Santo Domingo de la Calzada, na Comunidade A√ļtonoma de La Rioja, (Espanha). Desde 1959, tem esse t√≠tulo de co-catedral pr√≥ximo ao de Logro√Īo. O t√≠tulo de catedral tem a catedral de Calahorra. Atualmente, √© considerado um BIC (Po√ßo de Interesse Cultural) (foi declarado Monumento Hist√≥rico-Art√≠stico pertencente ao Tesouro Art√≠stico Nacional por decreto de 3 de junho de 1931).

TOP 23:
Catedral de Santa Maria de Vitória
Catedral de Santa Maria de Vitória
A Catedral de Santa Maria de Vit√≥ria, popularmente conhecida como Catedral Velha, √© um templo cat√≥lico de estilo g√≥tico localizado na cidade de Vit√≥ria, capital da prov√≠ncia basca de √Ālava, na Espanha. Est√° localizado na parte mais alta da colina em que se estabeleceu a cidade primitiva, fundada em 1181 na antiga vila de "Gasteiz", com o nome de "Nova Victoria", pelo rei Sancho VI de Navarra (Sancho os S√°bios), e que mais tarde deram origem √† cidade atual. Com o nascimento da diocese de Vit√≥ria em 1862, adquiriu a categoria de catedral. √Č conhecida como a Antiga Catedral, para distingui-la da Nova Catedral, dedicada √† Imaculada Concei√ß√£o de Maria e constru√≠da no s√©culo XX em estilo neog√≥tico. Este templo, de acordo com crit√©rios estil√≠sticos e formais, √© discreto e sua relev√Ęncia √© dada por sua constru√ß√£o complexa e sua biografia cheia de v√°rios avatares ligados √† hist√≥ria da cidade. Desde o final do s√©culo XX (em 1994, foi fechado ao p√ļblico), ele foi objeto de um plano de restaura√ß√£o complexo e abrangente, que obteve v√°rios reconhecimentos internacionais e deu relev√Ęncia ao monumento

TOP 22:
Catedral de San Pedro de Jaca
Catedral de San Pedro de Jaca
A Catedral de San Pedro de Jaca (prov√≠ncia de Huesca, Arag√£o, Espanha), √© um dos edif√≠cios rom√Ęnicos mais antigos e caracter√≠sticos da Espanha. A constru√ß√£o come√ßou quase ao mesmo tempo que Santiago de Compostela, no √ļltimo quartel do s√©culo 11, como sede episcopal e chefe do Reino de Arag√£o por iniciativa do rei Sancho Ram√≠rez, que obteve o vassalagem do Vaticano ap√≥s sua viagem a Roma em 1068, como resultado dos quais a vista episcopal foi concedida a ele.

TOP 21:
Catedral de Astorga
Catedral de Astorga
A Catedral de Astorga, dedicada a Santa Mar√≠a, √© a sede episcopal da diocese de Astorga, documentada desde o s√©culo III com o t√≠tulo de Apost√≥lica. Est√° localizado na cidade de Astorga, prov√≠ncia de Le√≥n. Antes do edif√≠cio atual, havia um templo pr√©-rom√Ęnico e outro no estilo rom√Ęnico consagrado em 1069, que talvez pudesse ter sido conclu√≠do em meados do s√©culo XIII, sem muitas not√≠cias de sua constru√ß√£o. A catedral atual come√ßou a ser constru√≠da pela cabe√ßa no s√©culo XV (1471) em estilo g√≥tico (naves e capelas) e continuou nos s√©culos posteriores com o portal sul e duas capelas perpendiculares √† nave em estilo renascentista e a fachada principal em estilo barroco. do s√©culo XVIII. A obra g√≥tica tem poss√≠veis v√≠nculos com os arquitetos Juan de Colonia e seu filho Sim√≥n de Colonia em rela√ß√£o √† constru√ß√£o original, sendo a obra do s√©culo XVI atribu√≠da a Rodrigo Gil de Honta√Ī√≥n.


TOP 20:
Catedral de Zamora
Catedral de Zamora
A catedral de Zamora (Zamora, Espanha), dedicada a El Salvador, faz parte do chamado Duero Rom√Ęnico, distinguindo-se por ser a menor e a mais antiga das onze da Comunidade de Castela e Le√£o. Foi declarado Monumento Nacional pela Ordem Real em 5 de setembro de 1889. Seu plano √© de uma cruz latina com tr√™s naves com quatro se√ß√Ķes, as laterais com ab√≥bada na virilha e a central com uma nervura simples. As tr√™s absides que originalmente possu√≠a foram substitu√≠das por uma cabe√ßa g√≥tica no s√©culo XVI. No transepto, ergue-se uma c√ļpula com um tambor de 16 janelas, sobre a qual se ergue uma c√ļpula de gal√Ķes revestida de escamas de pedra e apoiada por pendentes com clara influ√™ncia bizantina. √Č o elemento mais marcante, bonito e original do templo, e um verdadeiro s√≠mbolo da cidade.

TOP 19:
Catedral de Santa Maria la Real em Pamplona
Catedral de Santa Maria la Real em Pamplona
A Catedral de Santa Maria da Real de Pamplona, localizada na cidade de Pamplona (Comunidade Foral de Navarra, Espanha), sede da Arquidiocese de Pamplona e Tudela, √© um conjunto arquitet√īnico eclesi√°stico √ļnico, pois √© o complexo de catedrais mais completo que existe. preservado na Espanha. Apresenta os pr√©dios habituais em outras catedrais, como igreja, claustro e sacristias, mas tamb√©m preserva as obras cil√≠ndricas, refeit√≥rio, casa capitular e quarto, que s√£o mais t√≠picos da vida comum a que seu conselho estava sujeito e que ao longo dos s√©culos eles foram demolidos em outras catedrais espanholas. Os quartos que o comp√Ķem foram constru√≠dos em diferentes per√≠odos e estilos, e alguns dos edif√≠cios rom√Ęnicos permanecem hoje, mas predominantemente aqueles constru√≠dos em estilo g√≥tico (incluindo a igreja e o claustro) dos s√©culos 14 a 16. A fachada oeste neocl√°ssica foi constru√≠da no final do s√©culo XVIII.

TOP 18:
Catedral da Natividade de Nossa Senhora de Baeza
Catedral da Natividade de Nossa Senhora de Baeza
A Catedral da Natividade de Nossa Senhora de Baeza (Ja√©n, Espanha) fica, de acordo com a tradi√ß√£o hist√≥rica, no local da antiga grande mesquita ou aljama da cidade, consagrada em 1147 para a adora√ß√£o crist√£ por comando do rei Alfonso VII sob o t√≠tulo de San Isidoro. Novamente uma mesquita logo depois, n√£o ser√° at√© o rei Fernando III finalmente reconquistar a cidade em 1227, quando o edif√≠cio for definitivamente consagrado como um templo crist√£o com o t√≠tulo de A Natividade de Nossa Senhora. Entre as catedrais da Andaluzia, onde ainda √© celebrado o culto cat√≥lico, tem a hist√≥ria mais longa. Desde 1931, √© listado como uma propriedade de interesse cultural com a classifica√ß√£o de monumento. Faz parte do complexo monumental renascentista de Baeza, que, juntamente com o de √öbeda, foi declarado Patrim√īnio Mundial pela Unesco em 2003.

TOP 17:
Catedral Imaculada Maria de Vitória
Catedral Imaculada Maria de Vitória
A Par√≥quia de Maria Inmaculada, incorretamente chamada Catedral de Vit√≥ria (Pa√≠s Basco, Espanha) √© um templo cat√≥lico localizado no distrito central de Lovaina, na capital de Alava. Constru√≠da no estilo neog√≥tico na primeira metade do s√©culo XX, sua dedica√ß√£o precisa √© a Par√≥quia de Maria Imaculada, M√£e da Igreja, embora seja popularmente conhecida, mesmo sem ser, como a Nova Catedral, uma f√≥rmula usada para distingui-la da mais antiga e verdadeira. Catedral de Santa Maria, um templo g√≥tico dos s√©culos XIII e XIV, constru√≠do na parte alta da cidade, por sua vez conhecida como Catedral Velha. O culto regular √© comemorado na cripta, sob o ambulat√≥rio, e o espa√ßo funciona como uma par√≥quia de mesmo nome. O templo, entre os mais volumosos da Espanha, tamb√©m √© a √ļltima grande catedral do pa√≠s, embora seja uma constru√ß√£o incompleta, pois a falta de financiamento deixou sem a execu√ß√£o de uma s√©rie de elementos arquitet√īnicos que dariam origem a uma igreja. de layout muito vertical, em vez da horizontalidade resultante da viola√ß√£o do projeto original e com uma decora√ß√£o muito mais ornamentada. Seu principal valor reside na riqueza escultural, em muitos casos correspondente ao estilo modernista, que adorna as naves das naves e a abside do lado de fora, bem como as capelas do ambulat√≥rio, o transcoro e a cripta no interior.

TOP 16:
Catedral de Santa Maria de Tudela
Catedral de Santa Maria de Tudela
A Catedral de Santa Maria (Santa Maria la Mayor), em Tudela (Navarra), √© um templo cisterciense do final do rom√Ęnico de grandes dimens√Ķes, que come√ßou a ser constru√≠do no final do s√©culo XII, durante o reinado de Sancho VI, o S√°bio, passando a testemunha para seu filho Sancho VII, o Forte, que por sua vez o entregou a seu sobrinho Theobaldo I. Ele usou algumas das funda√ß√Ķes da Grande Mesquita de Tudela (s√©culos IX a XI). Como as orienta√ß√Ķes dos dois templos n√£o coincidiram, a mesquita foi destru√≠da para construir o novo templo e apenas algumas de suas funda√ß√Ķes foram usadas. Agora, est√° localizado entre a atual Plaza Vieja e Calle Roso, Portal e Horno Higuera na Cidade Velha de Tudela. Inicialmente, serviu como igreja colegiada, tornando-se uma catedral quando, no s√©culo 18, Tudela se separou da diocese da vizinha Tarazona. Foi elevada √† dignidade de uma catedral por Pio VI, a mando de Carlos III, no s√©culo XVIII.


TOP 15:

Catedral de Santa Maria de Toledo

Catedral de Santa Maria de Toledo
A Catedral de Santa Maria de Toledo, (Espanha), tamb√©m chamada Catedral Primada de Espanha, sede da Arquidiocese de Toledo, √© um edif√≠cio de arquitetura g√≥tica, considerada por alguns como a maior √≥pera do estilo g√≥tico da Espanha. Sua constru√ß√£o come√ßou em 1226, sob o reinado de Fernando III, o Santo e as √ļltimas contribui√ß√Ķes g√≥ticas foram feitas no s√©culo XV, quando em 1493 foram fechadas as ab√≥badas ao p√© da nave central, nos tempos dos monarcas cat√≥licos. √Č constru√≠do em pedra branca de Olihuelas (munic√≠pio de Ol√≠as del Rey). √Č popularmente conhecido como Dives Toletana (com o significado do rico Toledo).

TOP 14:

Catedral-Basílica de Nossa Senhora do Pilar de Saragoça

Catedral-Basílica de Nossa Senhora do Pilar de Saragoça
Catedral-Bas√≠lica de Nossa Senhora do Pilar em Sarago√ßa √Č um importante templo barroco na Espanha. Segundo a tradi√ß√£o, √© o primeiro templo mariano do cristianismo, pois nele o pilar √© conservado e venerado - de fato, uma coluna de jaspe - que, segundo a tradi√ß√£o, foi colocada pela Virgem Maria que, ainda vivendo em Jerusal√©m, teria aparecido em carne mortal ao ap√≥stolo Santiago em 2 de janeiro de 40. Evid√™ncia documental do que √© registrado na tradi√ß√£o, cujos detalhes remontam a 1297 - em um touro pelo papa Bonif√°cio VIII - e 1299 - uma declara√ß√£o dos Jurados de Zaragoza, onde a dedica√ß√£o de ¬ęSanta Mar√≠a del Pilar¬Ľ √© atestada pela primeira vez, depois que o bispo Hugo de Mataplana empreendeu em 1293 uma reabilita√ß√£o do edif√≠cio que amea√ßava a ru√≠na, gra√ßas a doa√ß√Ķes feitas pela bula papal acima mencionada

TOP 13:

Nova Catedral de Salamanca

Nova Catedral de Salamanca
A Catedral da Assun√ß√£o da Virgem, popularmente chamada de Nova Catedral, √© uma das duas catedrais da cidade de Salamanca, na Espanha, ao lado da Antiga Catedral. √Č a sede da diocese de Salamanca. Foi constru√≠do entre os s√©culos XVI e XVIII, misturando os estilos g√≥tico, renascentista e barroco tardio. Tamb√©m possui uma torre sineira, a segunda em altura entre as catedrais espanholas, com 110 metros

TOP 12:

Catedral de Santa Maria de Valência

Catedral de Santa Maria de Valência
A Igreja Catedral Metropolitana-Bas√≠lica da Assun√ß√£o de Nossa Senhora de Val√™ncia, popularmente chamada La Seu em Val√™ncia, √© a sede do arcebispado de Val√™ncia e √© dedicada pelo desejo de Jaime I - seguindo a tradi√ß√£o do s√©culo XIII - √† Assun√ß√£o de Maria. Foi consagrada em 1238 pelo primeiro bispo de Val√™ncia ap√≥s a Reconquista, Fray Andr√©s de Albalat. Est√° localizado na antiga mesquita de Balansiya, erguida acima da antiga catedral visig√≥tica, constru√≠da em um antigo templo romano dedicado a J√ļpiter ou Diana, cujas colunas ainda hoje podem ser vistas hoje, no museu Almoina, ao lado da catedral.

TOP 11:

Catedral de Santa María de Segovia

Catedral de Santa María de Segovia
A Igreja da Santa Catedral de Nossa Senhora da Assun√ß√£o e de San Frutos de Seg√≥via, conhecida como Senhora das Catedrais por seu tamanho e eleg√Ęncia, √© uma catedral constru√≠da entre os s√©culos XVI e XVIII, em estilo g√≥tico, com algumas caracter√≠sticas renascentistas. A Catedral de Seg√≥via √© uma das mais recentes catedrais g√≥ticas da Espanha e da Europa, erguida em meados do s√©culo XVI (1525-1577), quando a arquitetura renascentista se espalhou por toda a Europa.


TOP 10:

Catedral do Bom Pastor de San Sebasti√°n

Catedral do Bom Pastor de San Sebasti√°n
A Catedral Buen Pastor de San Sebasti√°n (Guip√ļzcoa, Pa√≠s Basco, Espanha) √© a sede da Diocese de San Sebasti√°n, pertencente √† Arquidiocese de Pamplona. O edif√≠cio religioso mais not√≥rio da capital de Gipuzkoan, dotado de uma verticalidade acentuada, e o maior de Guip√ļzcoa, sua constru√ß√£o ocorreu nos √ļltimos anos do s√©culo XIX, em estilo historicista neog√≥tico. Desde 1953, ocupa o posto de catedral.

TOP 9:

Catedral de Santiago de Bilbau

Catedral de Santiago de Bilbau
A Catedral Bas√≠lica de Santiago, em Bilbau (Vizcaya, Pa√≠s Basco, Espanha) √© o templo cat√≥lico que desde 1949 abriga a sede da diocese de Bilbao. Foi constru√≠da entre o √ļltimo quartel do s√©culo XIV e o in√≠cio do s√©culo XVI no estilo g√≥tico, embora sua fachada e torre sejam o resultado de uma profunda reconstru√ß√£o realizada no s√©culo XIX no estilo neog√≥tico. A catedral leva o nome do santo padroeiro de Bilbau, o ap√≥stolo Santiago el Mayor, em conex√£o com a passagem pela cidade de um ramo costeiro do Caminho de Santiago. √Č a igreja g√≥tica mais monumental da Biscaia e tamb√©m serve como par√≥quia. Em 1819, ele obteve o posto de Bas√≠lica Menor, sendo a primeira igreja a obter esse t√≠tulo no Pa√≠s Basco.

TOP 8:

Catedral de Santa Maria da Sede em Sevilha

Catedral de Santa Maria da Sede em Sevilha
A Catedral de Santa Maria da Sede, em Sevilha, √© a maior catedral g√≥tica crist√£ do mundo. A Unesco a declarou em 1987, juntamente com o Real Alc√°zar e o Arquivo das √ćndias, um Patrim√īnio Mundial e, em 25 de julho de 2010, um Ativo de Valor Universal Excepcional. Segundo a tradi√ß√£o, a constru√ß√£o come√ßou em 1401, embora n√£o haja evid√™ncias documentais do in√≠cio dos trabalhos at√© 1433. A constru√ß√£o foi realizada no local que restou ap√≥s a demoli√ß√£o da antiga mesquita de Aljama, em Sevilha, das quais 5 s√£o preservadas o minarete (a Giralda) e o P√°tio dos Naranjos.

TOP 7:

Catedral de Granada

Catedral de Granada
A Igreja da Santa Catedral Metropolitana da Encarnação de Granada é um templo católico na cidade espanhola de Granada, sede da arquidiocese da cidade. O templo é uma das obras-primas do Renascimento espanhol.

TOP 6:

Catedral de Santiago de Compostela

Catedral de Santiago de Compostela
A Catedral de Santiago de Compostela √© um templo de culto cat√≥lico localizado na cidade de mesmo nome, no centro da prov√≠ncia de Corunha, na Galiza (Espanha). Abriga o que, segundo a tradi√ß√£o, √© a tumba do ap√≥stolo Santiago, que fez do templo um dos principais destinos de peregrina√ß√£o na Europa durante a Idade M√©dia, atrav√©s do chamado Caminho de Santiago, uma rota inicial seguida. o rastro da Via L√°ctea que comunica a pen√≠nsula Ib√©rica com o resto do continente. Isso foi decisivo para os reinos hisp√Ęnicos medievais participarem dos movimentos culturais da √©poca; hoje ainda √© um importante destino de peregrina√ß√£o. Um privil√©gio concedido em 1122 pelo papa Callistus II declarou que eles seriam o "Ano Santo" ou o "Ano do Jubileu" em Compostela todos os anos em que 25 de julho, o dia de Santiago, coincidiu no domingo; Esse privil√©gio foi confirmado pelo papa Alexandre III em seu touro Regis aeterni, em 1179. Foi declarado local de interesse cultural em 1896, e a cidade antiga de Santiago de Compostela, concentrada em torno da catedral, foi declarada um patrim√īnio cultural. Humanidade pela Unesco em 1985.


TOP 5:

Catedral de Burgos

Catedral de Burgos
A Catedral de Santa Maria de Burgos √© um templo cat√≥lico dedicado √† Virgem Maria, localizado na cidade espanhola de Burgos. Seu nome oficial √© Bas√≠lica Metropolitana de Santa Igreja da Catedral de Santa Maria de Burgos. Sua constru√ß√£o come√ßou em 1221, seguindo padr√Ķes g√≥ticos franceses. Teve importantes modifica√ß√Ķes nos s√©culos XV e XVI: as torres da fachada principal, a Capela do Constable e a c√ļpula do transepto, elementos do g√≥tico avan√ßado que conferem ao templo seu perfil inconfund√≠vel. As √ļltimas obras importantes (a Sacristia ou a Capela de Santa Tecla) j√° pertencem ao s√©culo XVIII, s√©culo em que tamb√©m foram modificadas as capas g√≥ticas da fachada principal. O estilo da catedral √© g√≥tico, embora contenha v√°rios elementos decorativos renascentistas e barrocos. A constru√ß√£o e reforma foram realizadas com calc√°rio extra√≠do das pedreiras da cidade vizinha de Hontoria de la Cantera, em Burgos.

TOP 4:

Mesquita-Catedral de Córdoba

Mesquita-Catedral de Córdoba
A Mesquita-Catedral de C√≥rdoba, anteriormente "Santa Maria Madre de Dios" ou "Grande Mesquita de C√≥rdoba", atualmente conhecida como Catedral da Assun√ß√£o de Nossa Senhora eclesi√°stica, ou simplesmente a Mesquita de C√≥rdoba em geral, √© um edif√≠cio da cidade de C√≥rdoba, Espanha. √Č um dos monumentos mais importantes da arquitetura isl√Ęmica da Espanha, bem como o exemplo mais emblem√°tico da arte om√≠ada espanhola-mu√ßulmana. Desde o s√©culo XIII e at√© hoje, √© um templo cat√≥lico, a igreja catedral da diocese de C√≥rdoba. √Č declarado Patrim√īnio Cultural da Humanidade como parte do centro hist√≥rico da cidade.

TOP 3:

Catedral de Guadix

Catedral de Guadix
A Catedral da Encarna√ß√£o de Guadix √© uma igreja de culto cat√≥lico, localizada na cidade de Guadix, prov√≠ncia de Granada, Espanha. Sua constru√ß√£o come√ßou no s√©culo XVI e terminou em meados do s√©culo XVIII. √Č no estilo barroco.

TOP 2:

Catedral de Le√£o (Espanha)

Catedral de Le√£o (Espanha)
A Catedral de Le√≥n √© um templo de culto cat√≥lico, sede episcopal da diocese de Le√≥n, Espanha, consagrada sob o t√≠tulo de Santa Mar√≠a de Regla. Foi o primeiro monumento declarado na Espanha pela Ordem Real de 28 de agosto de 1844 (confirmado pela Ordem Real de 24 de setembro de 1845). Iniciada no s√©culo XIII, √© uma das grandes obras do estilo g√≥tico, com influ√™ncia francesa. Conhecida com o apelido de Pulchra leonina, que significa 'a bela Leonesa'. Est√° localizado no Caminho de Santiago. A catedral de Le√≥n √© conhecida sobretudo por levar ao extremo a "desmaterializa√ß√£o" da arte g√≥tica, ou seja, a redu√ß√£o das paredes √† sua express√£o m√≠nima para serem substitu√≠das por vitrais, constituindo uma das maiores cole√ß√Ķes de vitrais medievais do mundo. .

TOP 1:

Catedral da Assunção de Jaén

Catedral da Assunção de Jaén
A Igreja Catedral Sagrada da Assun√ß√£o da Virgem √© a catedral renascentista de Ja√©n, sede do bispado de Ja√©n, na comunidade aut√īnoma da Andaluzia, Espanha. Est√° localizado na Plaza de Santa Mar√≠a, em frente ao Pal√°cio Municipal e ao Pal√°cio Episcopal. A catedral atual foi concebida no s√©culo XVI para substituir o templo g√≥tico anterior do s√©culo XV. A constru√ß√£o durou v√°rios s√©culos, apesar dos quais a id√©ia original permaneceu intacta. Destacam-se a sala capitular e a sacristia, obra-prima de Andr√©s de Vandelvira e uma das obras mais importantes do Renascimento espanhol. Destaca-se tamb√©m sua fachada principal, uma das principais obras do barroco espanhol, constru√≠da ap√≥s a consagra√ß√£o do templo em 1660. Da mesma forma, o coro neocl√°ssico se destaca por sua beleza e pelo grande n√ļmero de assentos que o tornam um dos maiores de Espanha. Conclu√≠das as obras, continuaram nos s√©culos seguintes, principalmente na decora√ß√£o de interiores e nas capelas. Al√©m disso, como consequ√™ncia do terremoto de Lisboa em 1755, foram necess√°rios trabalhos de consolida√ß√£o na fachada norte, bem como a constru√ß√£o da Iglesia del Sagrario.