Os melhores atacantes da Costa Rica da história

| ESPORTE
Os melhores atacantes da Costa Rica da história
Fonte: listas.20minutos.es
Melhores atacantes da Costa Rica.

TOP 37:
Joaquín Manuel Toquita Gutiérrez
Joaquín Manuel Toquita Gutiérrez
Joaquín Manuel Toquita Gutiérrez entrou na história. Ele fez o primeiro gol do Tricolor em 1921.

TOP 36:
Hern√°n Bola√Īos Ulloa
Hern√°n Bola√Īos Ulloa
Ele era um jogador de futebol de origem nicarag√ľense que jogou como profissional na Primeira Divis√£o da Costa Rica e na Primeira Divis√£o do Chile. Al√©m disso, ele jogou partidas oficiais como membro das equipes nacionais da Costa Rica e Chile. Na Costa Rica, ele sempre foi valorizado como um jogador cheio de coragem e decis√£o, tornando-se parte de equipes como Ori√≥n FC, Universidade da Costa Rica UCR e Liga Deportiva Alajuelense em uma equipe que reunia figuras como Alejandro Morera Soto. Ele foi titular na sele√ß√£o nacional de futebol da Costa Rica e, entre 1947 e 1948, atuou como treinador. Na segunda metade da d√©cada de 1930, ele foi contratado para jogar com times chilenos como Audax Italiano e Universidad Cat√≥lica, e at√© se tornou membro da sele√ß√£o chilena de futebol entre 1940-1941, viajando por v√°rios pa√≠ses do continente.


TOP 35:
Alberto "Gallego" Armijo Pujol
Alberto "Gallego" Armijo Pujol
Nasceu em 27 de setembro de 1926 em Nicoya, Guanacaste, jogou futebol com Ori√≥n, Universidad de Costa Rica, Gimn√°stica Espa√Īola, Club Sport La Libertad e Club Sport Cartagin√©s. E no basquete com o Seminario EL e Ori√≥n; tamb√©m refor√ßou La Libertad e Gimn√°stica. No basquete, ele participou dos Jogos da Am√©rica Central e do Caribe em Barranquilla, Col√īmbia (1946) e partidas internacionais contra Poza Rica do M√©xico, Lord Chesterfield do Panam√° e a Universidade de Havana. E no futebol, ele esteve nos Campeonatos de Futebol da Am√©rica Central e do Caribe (1948 e 1960), nos Jogos da Am√©rica Central e do Caribe (1950), nos Jogos Pan-americanos de Buenos Aires, Argentina (1951) e no Torneio Pan-Americano de Futebol de pa√≠s (1960). Com o Major, ele marcou seis gols em 16 jogos internacionais. Realiza√ß√Ķes: medalha de prata nos Jogos Pan-americanos da Argentina (1951) e monarca da Am√©rica Central e do Caribe (1948 e 1960). Tricampe√£o do Semin√°rio O Campe√£o Nacional da Primeira Divis√£o, invicto, com o Orion (1944). Marcador nacional em 1950, com a Universidade da Costa Rica (25 gols), e em 1960, com o cartaginense (16 gols). Membro da Galeria de Esportes da Costa Rica, em 1986.

TOP 34:
Guido Pe√Īa Pol
Guido Pe√Īa Pol
Faz parte do clube de 100 jogadores que marcou mais de 100 gols na Primeira Divis√£o da Costa Rica. Ele iniciou sua carreira esportiva nas ligas menores do Ori√≥n FC, clube com o qual estreou na Primeira Divis√£o da Costa Rica em 23 de novembro de 1955, em uma partida contra a Uni√£o Desportiva da Mor√°via, onde marcaria suas duas primeiras pontua√ß√Ķes. na categoria mais alta. Mais tarde, ingressou no Club Sport Herediano em 1961, no mesmo ano em que se proclamaria campe√£o dos floristas no torneio de 1961. Divis√£o Costa Rica. No ano seguinte, ele retornaria ao Ori√≥n FC, time com o qual seria vice-campe√£o na temporada de 1964. Ele jogou sua √ļltima temporada no Club Sport Cartagin√©s, onde uma les√£o no joelho o obrigou a se aposentar em 1972. Ele registra um total de 125 gols oficiais em torneios locais. No n√≠vel da equipe nacional, ele participou do n√≠vel juvenil no Campeonato da Am√©rica Central em 1954, onde obteve o campeonato. Sua estr√©ia no time principal foi contra o Uruguai em 8 de dezembro de 1959. Al√©m disso, ele disputou as eliminat√≥rias da Copa do Mundo de 1966, bem como da NORCECA, realizada na Guatemala. Ele marcou oito gols em 12 partidas da classe A. Sua m√°xima distin√ß√£o individual √© sua incorpora√ß√£o √† Galeria de Esportes da Costa Rica em 1993.

TOP 33:
Danilo Montero Campos
Danilo Montero Campos
Ele começou sua carreira em 1947 nas ligas menores da União Desportiva da Morávia. De 1950 a 1959, jogou pelo Club Sport Herediano, time com o qual estreou na Primeira Divisão da Costa Rica em 13 de junho de 1954, em uma partida contra o Orión FC. Em sua primeira etapa com os floristas, ele se declararia o campeão do torneio de 1955. Em 1959, ingressou no Audax italiano da Primeira Divisão do Chile e, mais tarde, no Sevilha Soccer Club na Espanha em 1961. Voltaria ao Club Sport Herediano no mesmo ano em que obteria o título de campeão do campeonato de 1961, no mesmo ano em que se aposentou do futebol profissional. De 1962 a 1966, ele participou de futebol amador nos Estados Unidos como jogador do Deportivo Costa Rica e Saint Stevens. No nível da seleção, jogou em 16 jogos internacionais de classe A, nos quais marcou três gols. Ele foi campeão do Campeonato da América Central em 1955 e membro do famoso grupo dos Golden Shorts, que ficou em terceiro no Campeonato Pan-Americano de Futebol em 1956. Sua maior distinção individual é sua incorporação à Galeria de Esportes da Costa Rica em 1991.


TOP 32:
Rafael √Āngel "Macho" Madrigal
Rafael √Āngel "Macho" Madrigal
Rafael √Āngel 'Macho' Madrigal, um temido artilheiro nas d√©cadas de 20 e 30, sempre ser√° registrado nos livros de ouro do futebol Tico. Sua contribui√ß√£o h√° 92 anos, em 1921, foi o primeiro artilheiro de um gol no Campeonato Tico da Primeira Divis√£o.

TOP 31:
Jorge D√°vila Sibaja
Jorge D√°vila Sibaja
Ele nasceu em 22 de março de 1916, em San José. Atacante com Orion, La Libertad, espanhol (Espanha), Olympique de Paris (França) e Centro Gallego e Universidade (Cuba). Selecionado em 1935. Dentista. Aos 90 anos, ele mora em Tibás.

TOP 30:
Rubén "Rata" Jiménez
Rubén "Rata" Jiménez
Rubén Jiménez marcou o gol de Saprissa no ouro do México, em 1963. Foi um dos famosos 'Chaparritos de Oro' na seleção da Costa Rica de 1956.


TOP 29:
Leonidas Flores Reyes
Leonidas Flores Reyes
ele √© um jogador de futebol aposentado. Suco para AD Municipal Puntarenas, Deportivo Saprissa, AD Guanacaste e AD San Carlos como atacante. Flores venceu o campeonato de futebol da Costa Rica em 1986 com o Municipal Puntarenas, acompanhado por outras grandes figuras da √©poca, como: Alfredo Contreras, Gilberto Rhoden, Kleber Ponce, Carlos Velasquez e outros. Com 93 gols, ele √© o maior goleador da hist√≥ria deste clube. Flores fez 30 apari√ß√Ķes no time de futebol da Costa Rica entre 1984 e 1996. Ele participou das Olimp√≠adas de Los Angeles em 1984 em dois jogos, ambos como substituto. Flores fazia parte da equipe que participou do Campeonato Concacaf de 1989, que a Costa Rica venceu e se classificou para a Copa do Mundo da It√°lia de 1990. Vale ressaltar que neste campeonato ele marcou 2 gols importantes contra El Salvador no Est√°dio Cuscatlan e reivindicou o tiro livre. onde o pastor Fernandez marcaria o gol da classifica√ß√£o. Faltando dois meses para a Copa do Mundo, a nova treinadora Bora Milutinovińá o dispensou da equipe, assim como outras 7 figuras que participaram do processo. Ele tamb√©m participaria da Ta√ßa Uncaf de 1991 e da Ta√ßa de Ouro Concacaf de 19914 com a equipe da Costa Rica.

TOP 28:
Alexis Go√Īi Fonseca
Alexis Go√Īi Fonseca
Come√ßou na escola de futebol do Col√©gio San Luis Gonzaga, em Cartago, e depois passou para as ligas menores dos Cartagin√©s (mosco, infantil, juvenil e terceira divis√£o). Na Primeira Divis√£o, ele se destacou como ala esquerdo dos cartagineses por 11 anos. V√°rias les√Ķes o for√ßaram a se aposentar em 1960, embora ele tenha voltado a jogar dois anos em segundo com Nicol√°s Mar√≠n e um em primeiro com Turrialba, em 1965. Ele refor√ßou todos os clubes locais para jogos internacionais, com a particularidade de marcar com Saprissa, Herediano, Uruguai e Alajuelense (lideraram o gol da vit√≥ria, por 2-1, contra o FK da √Āustria). Ele recebeu ofertas de clubes mexicanos (Irapuato, Laguna e Toluca), mas n√£o viajou porque n√£o recebeu permiss√£o do conselho cartagin√™s. 65 gols marcados na Primeira Divis√£o da Costa Rica, segundo Gerardo Coto Cover, coordenador da Comiss√£o de Hist√≥ria e Estat√≠stica da Unafut. Ele fez 63 com o cartaginense, o que o tornou o terceiro melhor marcador da hist√≥ria enevoada. Ele marcou 87 gols em sua carreira, incluindo campeonatos, torneios de copas, sele√ß√£o nacional e jogos interclubes. Sua estr√©ia foi em 10 de mar√ßo de 1953, contra o Panam√° (La Sele venceu por 3 a 0), no Est√°dio Nacional, pelo Campeonato da Am√©rica Central e do Caribe. Desde ent√£o e at√© sua aposentadoria, ele jogou seis jogos e marcou dois gols, entre 1953 e 1956. O mencionado Centro-Americano e Caribe venceu invenc√≠vel em 1953 e era uma figura da Sele√ß√£o Nacional conhecida como Golden Shorties, que ficou em terceiro lugar. no II Campeonato Pan-Americano de Futebol no M√©xico em 1956.

TOP 27:
Edwin Cubero
Edwin Cubero
Ele era um jogador profissional de futebol da Costa Rica que jogou em v√°rios clubes da Costa Rica e do M√©xico, desfrutando de seu maior sucesso com o Atlas. Cubero √© o maior goleador de todos os tempos do Atlas e foi uma parte importante do clube durante a temporada 1950/51, sua √ļnica temporada, vencendo o campeonato. Em mar√ßo de 2000, Cubero morreu de insufici√™ncia renal em Guadalajara, M√©xico.


TOP 26:
Winston Antonio Parks Tifet
Winston Antonio Parks Tifet
Winston Antonio Parks Tifet (Lim√≥n, Prov√≠ncia de Lim√≥n, Costa Rica, 21 de outubro de 1981) √© um jogador de futebol da Costa Rica. Ele joga para a frente e sua equipe atual √© os Siquirres do ADF da Segunda Divis√£o da Costa Rica. A sele√ß√£o de futebol da Costa Rica √© internacional, com a qual ele estreou em novembro de 2001. Anteriormente, ele j√° havia jogado nas categorias inferiores. Participou do Mundial de Futebol Juvenil de 1999 e 2001; no √ļltimo, ele marcou quatro gols.

TOP 25:
Roy S√°enz Acu√Īa
Roy S√°enz Acu√Īa
Seu nome √© sin√īnimo de gol, por isso, na Liga Deportiva Alajuelense, ele sempre ser√° lembrado pela entrega e anota√ß√Ķes com a camisa manuda. Lim√≥n o viu nascer em 1944, o Barrio M√©xico marcou o in√≠cio de sua vida no futebol e a Liga Deportiva Alajuelense testemunhou a consolida√ß√£o de sua carreira nos campos, at√© se tornar o terceiro maior artilheiro do futebol nacional, com 168 gols.

TOP 24:
Salvador Soto Villegas, "El Indio Buroy"
Salvador Soto Villegas, "El Indio Buroy"
Ele era um ex-jogador de futebol da Costa Rica e exc√™ntrico. Ele se tornou o primeiro jogador de futebol da Costa Rica a jogar uma fase eliminat√≥ria da Copa do Mundo. Enquanto atuava em clubes cubanos em Havana (primeiro com Fortuna e depois com o Centro Galego), ele aceitou a proposta local de jogar com Cuba na rodada regional anterior para a nomea√ß√£o de 1934. Primeiro, desqualificou o Haiti (3-1, 1). -1 e 6-0), mas depois sucumbiu na pr√≥xima s√©rie contra o M√©xico (2-3, 0-5 e 1-4). Al√©m disso, ele √© lembrado por ter conquistado quatro t√≠tulos como t√©cnico da Liga Deportiva Alajuelense. Ele atuou como ala esquerdo Alajuelense, v√°rias vezes entre 1926 e 1949, que foi o ano de sua aposentadoria. Ele tamb√©m fez isso com Fortuna (1931 a 1933) e Centro Gallego (1934), Cuba; e com Espanha (1936) e Moctezuma de Orizaba, M√©xico (1937-38). Ele refor√ßou v√°rios clubes em turn√™s pela Am√©rica Central, M√©xico, Cuba, Peru, Col√īmbia e Equador. Ele jogou com a Costa Rica em 1930, 1938 e 1946, marcando cinco gols em 12 jogos internacionais. E ele atuou com Cuba na Copa do Mundo de 1934 na It√°lia, contra o Haiti e o M√©xico.

TOP 23:
Walford "Wally" Vaughns
Walford "Wally" Vaughns
Walford (Wally) Vaughns, essa extraordin√°ria extrema direita do futebol cartaginense e nacional entre os anos de 1964 e 1978. Morando em Gu√°cimo, onde deixou sozinho de trem, ele veio jogar com Gu√°piles um jogo preliminar que enfrentava Turrialba e Cartagin√©s. Os desta √ļltima equipe deram-lhe os olhos e o convidaram para fazer um teste em Cartago. Para fazer isso, Wally primeiro teve que pedir permiss√£o ao Conselho Nacional de Produ√ß√£o para aqueles que trabalhavam em Guacimo. Ele pegou o trem √†s 6h30, chegou a Cartago √†s 11h, treinou duas horas e √†s 13h30 novamente de trem para Gu√°cimo, onde chegou √†s 18h. Ele se sacrificou pelo que gostava, o que lhe trouxe grandes sucessos. no mundo do futebol e em sua vida pessoal e profissional.


TOP 22:
Carlos Solano
Carlos Solano
Carlos Solano é considerado um dos melhores atacantes da Costa Rica na década de 1970. Ele jogou a maior parte de sua carreira no Deportivo Saprissa. Solano ajudou Saprissa a conquistar vários títulos nacionais durante a década de 1970, tornando-se um dos artilheiros da lendária equipe de Saprissa que venceu seis campeonatos nacionais consecutivos entre 1972-1977 e foi o artilheiro do torneio nacional de 1976, marcando um total de 49 gols nessas seis temporadas. Ele jogou com o time de futebol da Costa Rica também.

TOP 21:
Rodolfo Herrera Gonz√°lez
Rodolfo Herrera Gonz√°lez
Rodolfo Herrera González, na década de 1950, e até foram forçados a recolher bolas do fundo de seus objetivos, em amistosos contra Saprissa e a equipe da Costa Rica. Os primeiros passos de Rodolfo foram com o Deportivo Fernando Montealegre de Guadalupe, no início dos anos 40. De lá, ele saltou para a criança Saprissa do fundador do clube, Roberto Beto Fernández, em 1943. Herrera marcou 141 gols com Saprissa .

TOP 20:
Leonel Hernández Valerín
Leonel Hernández Valerín
A eleg√Ęncia e a magia de sua perna esquerda, seus chutes fortes e suas cole√ß√Ķes impec√°veis no canto ou ap√≥s um chute livre, al√©m de sua genialidade como ala esquerda dos cartagineses entre 1960 e 1979, lhe renderam um lugar na mente de todos seguidores do bom futebol. Corretamente chamado de "jogador de bilhar de futebol", Leonel Hern√°ndez Valer√≠n pode n√£o apenas se gabar de ser o artilheiro da hist√≥ria do reitor da primeira divis√£o, mas tamb√©m √© o jogador que mais jogou com a camisa dos azuis e brancos. Com 360 jogos a reboque desde sua estr√©ia contra Herediano em 1960, at√© sua aposentadoria em 1979, Hern√°ndez se destacou no famoso "Blue Ballet", que tornou famoso o cartagin√™s entre 1965 e 1977, aquele time enevoado que surpreendeu o pa√≠s gra√ßas ao seu futebol. elegante e colorido, que tamb√©m era uma m√°quina de marcar gols que tamb√©m tinha o talento de outras grandes lendas do clube, como Walford "Wally" Vaunghs, Rigoberto Rojas, Enrique "Pelirrojo" C√≥rdoba, Asdr√ļbal Meneses e muitos outros que tornaram Cartagin√©s famoso. , que infelizmente n√£o foi premiado por ser um campe√£o nacional naquela √©poca. Ap√≥s v√°rios dias de investiga√ß√£o, o famoso "jogador de bilhar" √© confirmado como o cartaginense com mais jogos na hist√≥ria, seguido por outros dois jogadores que deram boa parte de suas vidas ao clube de seus amores. Foi Miguel Calvo que at√© ajudou a equipe em sua promo√ß√£o para a categoria mais alta em 1984, e Marco Tulio Hidalgo, que poderia ter conseguido mais sucessos nesse registro; No entanto, ele foi impedido de passar pela Sagrada Fam√≠lia e San Carlos em algumas temporadas, apesar disso, a marca de ambos permaneceu em 329 jogos, um recorde tamb√©m dif√≠cil de igualar.

TOP 19:
Jorge Hern√°n "Cuty" Monge
Jorge Hern√°n "Cuty" Monge
Ele √© lembrado por ter o recorde de maior n√ļmero de pontua√ß√Ķes em um √ļnico jogo na Primeira Divis√£o da Costa Rica; desde que marcou 6 gols na equipe Club Sport La Libertad, atuando no Deportivo Saprissa em 1958. Al√©m de ser uma pe√ßa fundamental na equipe hist√≥rica dos Chaparritos de Oro da Se√ß√£o Costa Rica nas d√©cadas de 50 e 60 . Ele entrou na Saprissa infantil em 1951 e contribuiu para a conquista do campeonato naquele ano. Foi tamb√©m o ano de sua primeira partida internacional contra os Pipiles de El Salvador. Neste, comemorado em 25 de dezembro, onde marcou 3 gols para completar o placar final de 5 para 1, a favor da equipe da Costa Rica. Com apenas 15 anos, em 1953, Cuty se tornou um dos jogadores mais jovens a chegar √† Primeira Divis√£o, gra√ßas √† convoca√ß√£o feita pelo t√©cnico Pachico Garc√≠a, da equipe roxa, devido √† necessidade de refor√ßar a equipe. , j√° que os saprissistas contribu√≠ram com a maioria dos jogadores da Sele√ß√£o. A partir desse momento, iniciou-se uma carreira de 15 anos no Purple Currency, o que o levaria a ser considerado um dos melhores centros avan√ßados que o futebol da Costa Rica j√° teve e o coloca entre os melhores marcadores do futebol nacional. Em sua extensa hist√≥ria de sucessos, Cuty tem 6 Campeonatos Nacionais em: 1953,1957, 1962, 1964, 1965 e 1967 e 6 Sub-campeonatos em: 1955, 1958, 1959, 1961, 1963 e 1966. Ele mant√©m o recorde, ainda em vigor, o maior n√ļmero de pontua√ß√Ķes em um √ļnico jogo; desde 18 de maio de 1958, marcou 6 dos 7 gols com os quais o Deportivo Saprissa venceu o time Club Sport La Libertad. Ele tamb√©m participou da maior vit√≥ria que a Saprissa registrou em sua hist√≥ria. Este evento ocorreu no dia 2 de novembro de 1955, em uma partida disputada contra a Uni√£o Desportiva da Mor√°via. O placar passou de 10 para 0, dos quais Cuty marcou 5. Durante o campeonato de 1962, esse grande jogador conquistou o t√≠tulo de Melhor Marcador. Por ter marcado 12 gols. Tamb√©m foi declarado o melhor Centro Avan√ßado da D√©cada de 1950-1959, por meio de uma pesquisa realizada pelo jornal La Naci√≥n, a um grupo de ex-jogadores de futebol, t√©cnicos, l√≠deres, jornalistas e atletas. Ele se retirou da quadra depois de vencer o campeonato de 1967 em um acidente de carro que causou v√°rios ferimentos.

TOP 18:
Edgar Marín Leví
Edgar Marín Leví
Entre 1967 e 1969, Marín jogou pelo Deportivo Saprissa e NASL pelo Oakland Clippers e pelo Kansas City Spurs. Ele também jogou pelo PEC Zwolle na Holanda: Marín conquistou 12 títulos da Costa Rica na Primeira Divisão com o Deportivo Saprissa nas décadas de 1960 e 1970. Ele conquistou seis títulos consecutivos de 1972 a 1977. Marín também representou a Costa Rica na arena internacional.


TOP 17:
Claudio Miguel Jara Granados
Claudio Miguel Jara Granados
Iniciou sua carreira esportiva no Club Sport Herediano, estreando na Primeira Divis√£o da Costa Rica em 1982. Com os floristas, conquistou o t√≠tulo de campe√£o nas temporadas de 1985 e 1987, al√©m de se tornar o maior artilheiro hist√≥rico da institui√ß√£o. alcan√ßando 99 goless. Al√©m de Herediano, ele jogou com a Liga Esportiva Alajuelense entre 1992 e 1994, a Associa√ß√£o Esportiva Guanacasteca entre 1995 e 1996 e a Associa√ß√£o Esportiva Carmelita em 1996, al√©m do Clube Atl√©tico Bucaramanga da Col√īmbia em 1994 e do Clube Alianza de El Salvador em 1995. Ele se aposentou do futebol depois de sofrer uma grave les√£o no joelho em 1996. Ele marcou 129 gols na Primeira Divis√£o da Costa Rica. Nas sele√ß√Ķes nacionais, ele participou da Copa do Mundo de 1990, da Uncaf de 1991 e da Concacaf Gold Cup de 1991, totalizando 11 gols em 46 partidas da classe A. Ele jogou sua √ļltima partida internacional em 17 de dezembro de 1994 contra Sele√ß√£o nacional de futebol da Ar√°bia Saudita. Como treinador, ele liderou a Sele√ß√£o Nacional Sub-20 da Costa Rica como assistente t√©cnico em 2003, a Associa√ß√£o Desportiva da Sagrada Fam√≠lia em 2010 e o Club Sport Herediano em 2012, a equipe com a qual ele venceu o vice-campe√£o de inverno de 2012. Ele tamb√©m foi respons√°vel por diferentes projetos esportivos e escolas de futebol. Suas distin√ß√Ķes m√°ximas individuais foram os t√≠tulos de goleadores do Club Sport Herediano na temporada de 1987 e do time de futebol da Costa Rica na Copa Uncaf de 1991.

TOP 16:
Victor "El Mambo" N√ļ√Īez Rodr√≠guez
Victor "El Mambo" N√ļ√Īez Rodr√≠guez
Atualmente, ele √© o melhor marcador hist√≥rico4 da Primeira Divis√£o da Costa Rica, com um total de 205 pontos e contando. Iniciou sua carreira no Deportivo Saprissa, fazendo sua estreia oficial5 na Primeira Divis√£o da Costa Rica em 16 de dezembro de 1999, em uma partida contra o Municipal Goicoechea. Em sua primeira etapa no Deportivo Saprissa, ele n√£o obteve nenhum resultado, por isso seria emprestado √† Associa√ß√£o Desportiva Limonense em 2000, tendo uma participa√ß√£o marcante com 20 gols em 31 jogos (seu primeiro gol na Primeira Divis√£o da Costa Rica) ele o conseguiria com a equipe do Limonense em 12 de outubro de 2000 em uma partida contra a Liga Esportiva Alajuelense). Mais tarde, ele ingressou na Associa√ß√£o Esportiva Santa B√°rbara em 2001 como empr√©stimo, onde continuaria sua boa sequ√™ncia de golos, alcan√ßando 17 gols em 18 jogos. Ele retornaria ao Deportivo Saprissa na temporada 2002, onde desta vez teria mais participa√ß√£o e alcan√ßaria o n√ļmero de 9 gols. Em 2003, ingressou na Liga Esportiva Alajuelense, equipe com a qual conquistaria a Copa dos Campe√Ķes da Concacaf em 20046. Nesta primeira etapa com a equipe Alajuelense, ele consegue marcar 10 gols. Novamente, ele seria emprestado, desta vez ao Club Sport Cartagin√©s, time com o qual permaneceu entre as temporadas 2004-2006, onde se tornou o melhor marcador do Torneio de Abertura de 2005 com 10 pontos (no seu tempo com o Misty faz um total de 29 pontos em 53 jogos). Retornou √† Liga Esportiva Alajuelense em 2006, clube com o qual alcan√ßaria o t√≠tulo de artilheiro do inverno de 20077. Em seu segundo passo com os ex√©rcitos, ele alcan√ßou o n√ļmero de 28 objetivos. Em 2008, ele ingressou na equipe Liberia Mia, um clube com o qual continuaria conquistando triunfos, sendo mais uma vez o artilheiro da Primeira Divis√£o nos torneios de inverno de 2008 e inverno de 2009. Mais tarde, ele se tornou campe√£o do torneio de ver√£o de 2009. Club Sport Herediano8 em 2010, uma equipe com a qual ele est√° ativo at√© hoje. Com os floristas, ele conquista os t√≠tulos dos campe√Ķes do ver√£o de 2012 e ver√£o de 2013, onde tamb√©m conquistou os vice-campe√Ķes do inverno de 2010, inverno de 2011, inverno de 2012 e inverno de 2013. No ver√£o de 2013, ele foi proclamado artilheiro do torneio com 12 anota√ß√Ķes, Por sua vez, √© a quarta vez que ele obt√©m essa distin√ß√£o em sua carreira esportiva. Em 17 de novembro de 2013, ele obteve o recorde de melhor marcador hist√≥rico da Primeira Divis√£o da Costa Rica ao marcar um duplo contra o Lim√≥n F√ļtbol Club, que venceu o recorde por atingir 198 gols, derrotando o ex-jogador da Liga Esportiva Alajuelense Errol Daniels que possu√≠a essa marca desde 1970 com 196 anota√ß√Ķes. Em 20 de novembro de 2013, ele marca um marco nacional quando alcan√ßou, novamente com um duplo, a marca de 200 gols na Primeira Divis√£o da Costa Rica. Nas equipes nacionais, ele teve um total de 18 jogos, conseguindo marcar em seis ocasi√Ķes. Ele participou das Eliminat√≥rias para a Copa do Mundo de 2010 (Concacaf), na Copa da Am√©rica Central de 2011 e do time que jogou na Copa do Mundo de 2006, no entanto, n√£o participou da referida copa.

TOP 15:

Oscar "Cuico" Bejarano

Oscar "Cuico" Bejarano

TOP 14:

Juan Ulloa Ramírez

Juan Ulloa Ramírez
Juan Ulloa Ram√≠rez nasceu para jogar futebol. Ningu√©m contesta isso, e no futebol ele nasceu para marcar gols. Desde tenra idade, os v√°rios tribunais abertos de Alajuela observaram a figura daquele jovem que chamou a aten√ß√£o de si e de estranhos, devido √† sua inata facilidade de se dobrar nas defesas rivais e marcar muitos, mas muitos gols. Ele foi contratado pela Liga Esportiva Alajuelense em 9 de agosto de 1954, sendo o Presidente do Clube, Sr. Evelio Mart√≠nez. A Liga comprou os direitos dos jogadores Juan Ulloa Ram√≠rez e Luis Alberto "Checas" Alvarez da equipe Carmelita, pelos quais ¬Ę 500 foram pagos por cada um. Ele tinha apenas 16 anos quando estreou na primeira divis√£o com a Liga no final de 1954. Ele jogou como atacante central e o placar final foi de 5 a 0 a favor dos vermelhos e pretos. No ano de 55, ele foi chamado para fazer parte da equipe nacional que participou do "Campeonato Centro-Americano e do Caribe", realizado em Honduras. Nos seis anos seguintes, Juan Ulloa seria uma pe√ßa im√≥vel de nossa Sele√ß√£o. No Campeonato da Am√©rica Central realizado em Havana, Cuba, Ulloa foi o artilheiro com 4 gols. Durante a turn√™ mundial da liga em 1960, esse tem√≠vel atacante se tornou o maior goleador da liga com 24 pontos. Um ano antes, em 1959, ele foi o artilheiro do torneio nacional com 17 vit√≥rias e marcou mais 15 gols em 1960, durante o campeonato local. 1961 chega e o Campeonato da Am√©rica Central e do Caribe √© realizado aqui na Costa Rica. Ulloa √© o apontador do concurso, com 10 anota√ß√Ķes. Em 1966, ele se vestiu com as cores de San Carlos e conseguiu compartilhar a pontua√ß√£o m√°xima com outro gigante, Errol Daniels, ambos com 30 pontos cada. Sua √ļltima partida com a Liga Esportiva Alajuelense foi em 1970, jogando contra cartagineses no Est√°dio Fello Meza.

TOP 13:

Froyl√°n Greing Ledezma Stevens

Froyl√°n Greing Ledezma Stevens
Ele √© um ex-jogador de futebol da Costa Rica, aposentado cuja carreira estava ligada √† equipe da Liga Deportiva Alajuelense e a v√°rios clubes internacionais na Alemanha, √Āustria, Gr√©cia, Bol√≠via, Paraguai e at√© o Ajax na Holanda. Seu apelido √© "The Puppy". Ele estreou na Liga Esportiva Alajuelense aos 18 anos. Na temporada 1995/96, marcou 14 gols e disputou 41 jogos, e na temporada seguinte marcou 21 gols em 27 jogos. O clube holand√™s Ajax Amsterdam o contratou em 1997 por cerca de 4,5 milh√Ķes de euros, no entanto, a promessa jovem n√£o foi um sucesso no futebol holand√™s. Ele foi suspenso pelo Ajax ap√≥s sua primeira temporada at√© seu contrato terminar (quase tr√™s anos depois). Assinado por Cerro Porte√Īo. Mais tarde, ele retornou √† Costa Rica, onde assinou com o Deportivo Saprissa (arqui-rival do Alajuelense). Depois que Saprissa jogou na Bol√≠via com o The Strongest, ele logo se tornou uma parte importante da equipe titular, disputando a Copa Libertadores. Ele ent√£o retornou ao LD Alajuelense e se tornou o campe√£o da Copa dos Campe√Ķes da CONCACAF em 2004. Ledezma se tornou uma parte fundamental da equipe titular e levou seu time ao campeonato da liga na temporada 2004/05. Ele jogou a temporada 2005-06 com o Alajuelense, mas foi emprestado ao time grego Akratitos por 6 meses (1/1 / 2006-30 / 6/2006) e depois foi comprado pelo clube austr√≠aco SC Rheindorf Altach. Ele teve uma campanha aceit√°vel e no final da temporada foi vendido novamente ao FC Augsburg. Em uma opera√ß√£o r√°pida, ele foi transferido para o VfB Admira Wacker M√∂dling. Em 2009, ap√≥s um fraco desempenho da sele√ß√£o da Costa Rica sob a lideran√ßa de Hern√°n Medford, o novo treinador, Rodrigo Kenton, chamou-o de volta para a sele√ß√£o, onde teve um bom desempenho. Ledezma foi dispensado da Admira Wacker em dezembro de 2009 e jogou pelo clube Sport Rican Club da Costa Rica na temporada 2010-2011. Depois de uma boa temporada no Club Sport Herediano, voltou ao clube Autriaco VfB Admira Wacker M√∂dling, que o transferiu de volta para a equipe de treinamento da Liga Deportiva Alajuelense. Ledezma jogou pela Costa Rica na Copa do Mundo da Juventude de 1997 na Mal√°sia, onde marcou um gol pelo Jap√£o e nas seguintes copas: Ta√ßa Interclub Uncaf, Ta√ßa Libertadores e Ta√ßa dos Campe√Ķes Concacaf 2004 e sua pa√≠s Copa da UNCAF de 1999 e nas eliminat√≥rias da Copa do Mundo de 2006 e 2010.


TOP 12:

José Rafael Meza Ivancovich

José Rafael Meza Ivancovich
Apenas tr√™s anos ap√≥s sua estr√©ia, "Fello" Meza emergiu como a figura mais proeminente na Old Metropolis (como √© conhecido o cartagin√™s) e ganhou o t√≠tulo de artilheiro da Costa Rica em 1940 com 13 pontos, apesar de ter jogado apenas nove jogos, devido a les√£o. V√°rias s√©ries internacionais chegaram ao final do campeonato, as mesmas em que ele participou, defendendo as cores dos cartagineses ou de outras equipes nacionais e equipes que pediam refor√ßos. Uma dessas s√©ries foi contra o Estudiantes de la Plata, da Argentina, que marcou tr√™s gols em tr√™s jogos. Os argentinos queriam contratar "Fello" imediatamente, mas a lideran√ßa nacional do futebol o declarou intransfer√≠vel porque o 1¬ļ Campeonato de Futebol da Am√©rica Central e do Caribe estava prestes a ser disputado. Nesse concurso, ele teve uma participa√ß√£o marcante que levou a Costa Rica ao t√≠tulo invicto. Esse papel catapultou Meza para o futebol internacional, procurado por equipes como a Am√©rica do M√©xico, mas foi finalmente Moctezuma de Orizaba, tamb√©m do M√©xico, quem assumia seus servi√ßos por 200 d√≥lares por m√™s. Ele saiu em 22 de junho de 1941, no dia seguinte ao casamento com Lydia Montoya. Em sua estr√©ia nas terras astecas, ele foi um campe√£o com 21 gols em 12 jogos, antes de viajar para o sul, para a Argentina, em outubro de 1942, contratado pelo Estudiantes de la Plata. L√° ele permaneceu por duas temporadas, novamente alcan√ßando elogios ao converter 18 e 15 pontos em 1942-43 e 1943-44, respectivamente. Em 1944, "Fello" retornou √† Costa Rica, mas partiu novamente para o M√©xico, contratado por Moctezuma, com o qual alcan√ßou outros 21 objetivos em 1945. Na temporada seguinte, ele foi para Atlante, que pagou US $ 10.000 pela sua ficha, um n√ļmero muito alto na √©poca. Com o "Potros", ele alcan√ßaria o campeonato mexicano na temporada de 1946-47, e 35,36 e 32 gols nas tr√™s temporadas com os catal√£es. Em 1949, ele voltou para Moctezuma por alguns meses. L√° ele alcan√ßou outros 19 objetivos e encerrou sua experi√™ncia no M√©xico com uma alta produ√ß√£o de 163 objetivos. Nesse mesmo ano, "Fello" retornou √† Costa Rica. Ap√≥s um breve intervalo, ele partiu para a Col√īmbia para jogar a temporada 1950-1951 com a Universidade de Bogot√°, onde sua r√≥tula foi ferida. Ele s√≥ foi capaz de atuar em 8 jogos para uma produ√ß√£o de 8 gols. Essa les√£o o obriga a retornar √† Costa Rica, onde se recuperou por seis meses. Ele ent√£o se juntou ao cartagin√™s, onde desempenhou um duplo papel de jogador e treinador, uma experi√™ncia que j√° lhe fora confiada em sua segunda etapa com Moctezuma. Em 1953, "Fello" viajou para Honduras, onde completou sua √ļltima experi√™ncia internacional em duas etapas, tornando-o tamb√©m jogador e treinador da equipe de Alf√Ęndega de Tela, isso ocorreu quando ele j√° havia renovado com a equipe de azuis e brancos, motivo pelo qual a Diretiva Cartaginesa concordou. expuls√£o de jogadores por cinco anos. (http://www.teletica.com/Noticias/16639-Hoy-8-de-julio.note.aspx) "Fello" encerrou sua bem-sucedida e memor√°vel carreira no Club Sport Herediano, o time com o qual jogou e ele venceu o campeonato entre 1955-1956. Meza morreu em 15 de junho de 1988. Em homenagem √† grandeza desse jogador, o Club Sport Cartagin√©s batizou seu est√°dio com o nome de Jos√© Rafael ¬īFello¬® Meza Ivancovich em 2 de agosto de 1973, durante uma triangular internacional no Liverpool do Uruguai, Herediano e CSCartagin√©s participaram. Jos√© Rafael Meza Ivancovich √© considerado, juntamente com Alejandro Morera Soto, o maior jogador da hist√≥ria do futebol da Costa Rica.

TOP 11:

Rónald "La Bala" Gómez Gómez

Rónald "La Bala" Gómez Gómez
Ele estreou na Primeira Divis√£o da Costa Rica em 1992 no AD Carmelita, uma equipe com a qual ele teve duas campanhas excelentes. Isso lhe valeu, em 1994, o LD Alajuelense, clube com o qual se consolidou como jogador de futebol, conseguindo vencer o campeonato de 1996 e ser o artilheiro da temporada com 27 gols. Isso levou √† sua partida para a arena internacional, sendo contratado em 1996 pelo Real Sporting de Gij√≥n, da Espanha. Posteriormente, ele jogou com o H√©rcules CF, o CSD Municipal da Guatemala e a OFI Creta da Gr√©cia entre 1997 e 2003. Ao retornar √† Costa Rica, em 2004, foi contratado pelo Deportivo Saprissa, uma equipe com a qual conquistou quatro campeonatos nacionais e um Concacaf Champions League e, individualmente, venceu o Boot e o Ballon d'Or em 2005. Tamb√©m jogou na Copa do Mundo de Clubes de 2005, onde terminou em terceiro depois do S√£o Paulo FC e Liverpool FC. no exterior: um para o futebol do Kuwait e outro para o futebol do Chipre. Em 2008, ele encerrou seu contrato com Saprissa, aposentando-se do futebol para treinar Carmelita no Campeonato de Ver√£o de 2009, sem poder evitar o rebaixamento da equipe.3 No Torneio de Inverno de 2009, G√≥mez fez seu oficial de 34 anos Ele voltou como jogador do Santos de Gu√°piles, recentemente promovido √† Primeira Divis√£o da Costa Rica, embora alguns meses depois tenha se aposentado definitivamente para come√ßar a dirigir o mesmo clube por quase um ano at√© ser demitido.5 Desde 2012, ele ocupa o banco de reservas. AD Escazuce√Īa, equipe da Segunda Divis√£o da Costa Rica. Ele foi internacional pela equipe da Costa Rica 91 vezes, marcando 24 gols. Ele jogou nas Copas do Mundo de 2002 e 2006, nas quais marcou tr√™s gols que o colocam como jogador da Costa Rica e da Am√©rica Central que mais marcou gols na hist√≥ria das Copas do Mundo.

TOP 10:

√Ālvaro Alberto Sabor√≠o Chac√≥n

√Ālvaro Alberto Sabor√≠o Chac√≥n
Saborio iniciou sua carreira profissional no Deportivo Saprissa, na Costa Rica, em 2001.1 Jogou em ligas da Europa (Suíça e Inglaterra na Segunda Divisão). Atualmente, ele já tem vários gols na MLS com o Real Salt Lake, além de muitos outros no torneio da Concacaf Champions League, colocando-o como o artilheiro histórico de sua equipe. Com Saprissa, ele fez parte da equipe que jogou na Copa do Mundo de Clubes da FIFA 2005, terminando em terceiro. Ele marcou dois gols e terminou empatado com mais três jogadores como o maior goleador do torneio.2 Em 2006, ele assinou pelo FC Sion da Suíça. Seleção de futebol da Costa Rica tem sido internacional com. Ele estreou em 2002 e, até agora, marcou 32 gols em 64 jogos.5 Ele também foi internacional pela equipe Sub-23, com a qual marcou o gol que qualificou a Costa Rica para as Olimpíadas de Atenas em 2004. Nos jogos, ele jogou 4 jogos, marcando contra Portugal, o que significou a qualificação para as quartas de final contra a Argentina.

TOP 9:

Evaristo Coronado Salas

Evaristo Coronado Salas
Ao longo de sua carreira na Primeira Divis√£o, ele jogou com o Deportivo Saprissa. Seu come√ßo no futebol foi na Universidade da Costa Rica na Segunda Divis√£o. Em 1981, ele chegou ao Deportivo Saprissa, onde, em sua primeira temporada como profissional, conseguiu se tornar artilheiro no campeonato daquele ano, com 23 gols. Ao t√≠tulo de pontua√ß√£o daquele ano, devemos acrescentar o de 1988, com 19 gols. Al√©m disso, ele foi o melhor goleador de Saprissa nas temporadas de 1981, 1985, 1987, 1988 e 1992. Seu m√°ximo foi o jogador de Saprissa com mais gols marcados para esta institui√ß√£o em sua hist√≥ria, com um total de 181. Ele se lembra especialmente de seu 100¬ļ gol na Primeira Divis√£o, alcan√ßado em 1989 contra o Municipal Puntarenas (1-1). Ele foi membro da Sele√ß√£o Nacional da Costa Rica entre 1983 e 1992, marcando 10 gols em 52 jogos. Seus principais objetivos na sele√ß√£o da Costa Rica foram contra Honduras em 1983 (2 gols na vit√≥ria por 3-2 nos Jogos Ol√≠mpicos de Los Angeles de 1984), contra o Egito nas Olimp√≠adas de 1984 de Los Angeles, ele marcou o gol da vit√≥ria contra os Estados Unidos. Unidos em 1985, que permitiu √† Costa Rica avan√ßar na eliminat√≥ria da Copa do Mundo de 1986 para o M√©xico e na eliminat√≥ria de 1990 para a It√°lia, marcou o gol da vit√≥ria contra a Guatemala (2-1) e o empate contra Trinidad e Tobago (1-1) . No entanto, ele n√£o p√īde fazer parte da Sele√ß√£o Nacional da Costa Rica que participou com destaque na Copa do Mundo de 1990 na It√°lia. Ele era conhecido como O Cavaleiro do Futebol por seu jogo seguro e pelo respeito que tinha pelos oponentes. Ele nunca recebeu um cart√£o vermelho direto, mas foi expulso devido a um erro de arbitragem posteriormente admitido pelo mesmo √°rbitro. Coronado ajudou Saprissa a conquistar cinco t√≠tulos nacionais, em 1982, 1988, 1989, 1994 e 1995, ano em que se aposentou do futebol profissional. Ele tamb√©m fez parte da equipe da Saprissista que venceu a primeira Copa dos Campe√Ķes da CONCACAF em 1993. Evaristo Coronado se aposentou do futebol na temporada de 1995. Sua partida de despedida foi realizada em 27 de agosto de 1995 em uma partida entre Saprissa e a Comunica√ß√Ķes da Guatemala. Naquele dia, o est√°dio Ricardo Saprissa tinha 23 anos. Entre os aspectos curiosos da carreira de Evaristo Coronado, est√° o fato de ele nunca ter convertido um gol de p√™nalti, perdendo tr√™s ao longo de sua carreira. Al√©m disso, sem estar preparado para isso, ele foi t√©cnico de Saprissa no final da temporada de 2001, com pouco trabalho da equipe roxa, que estava passando por dificuldades financeiras na √©poca. Em 2002, ele foi o principal candidato a deputado de San Jos√© pelo Partido Patria Primero, obtendo 12718 votos, insuficientes para conquistar a vaga. Hoje Coronado trabalha como Engenheiro Civil e atua como consultor do Conselho de Administra√ß√£o do Deportivo Saprissa.

TOP 8:

Javier ‚ÄúZurdo‚ÄĚ Jim√©nez Baez

Javier ‚ÄúZurdo‚ÄĚ Jim√©nez Baez
O est√°dio foi preenchido para desfrutar de seu jogo, colorido, alegre e de grande qualidade, onde trouxe muitas alegrias para os torcedores vermelhos e negros. ‚ÄúUm dos extremos mais formid√°veis que o pa√≠s teve. Um jogo justo, colorido, drible, com um hobby que o amou e aplaudiu de p√© ‚ÄĚ, destaca o livro Memoria de Liga Deportiva Alajuelense, escrito por Armando Morux Sancho em 1995. Por 12 anos, ele usou a camisa vermelha e preta como parte das equipes que obtiveram os campeonatos nacionais de 1980 e 1983, jogando como ponteiro esquerdo. Em oito ocasi√Ķes, ele foi convocado para a Sele√ß√£o Nacional, onde registrou um total de 30 partidas com a mais antiga. Uma parte das for√ßas armadas na LDA, ele jogou com Carmen, Guanacaste e Real Espanha de Honduras. No one on one, n√£o havia ningu√©m como o "canhoto" e junto com Alejandro Gonz√°lez ele foi um grande protagonista na obten√ß√£o do cetro de 1980.


TOP 7:

Hern√°n Evaristo Medford Bryan

Hern√°n Evaristo Medford Bryan
Como jogador, ele come√ßou na Sagrada Fam√≠lia e no Deportivo Saprissa, na Costa Rica. Posteriormente, ele foi contratado na Europa, onde jogou pelo Calcio Italiano com o US Foggia, na Espanha com Rayo Vallecano, na √Āustria com Rapid Vienna, na Cro√°cia (ent√£o Iugosl√°via) com o NK Dinamo Zagreb e mais tarde na Liga. Mexicana, antes de passar pela Primera A, onde ele era um pilar fundamental do Pachuca para promover a primeira divis√£o, ele se tornou um dos maiores jogadores da liga, seu n√ļmero 17 sendo aposentado quando fez seu 100¬ļ gol pela vida, Ele tamb√©m jogou no Necaxa e no Le√≥n. Escolhido como jogador dos anos 90 na Costa Rica. √Č importante ressaltar que ele tamb√©m jogou no Campeonato Mundial da China de 1985, onde marcaria o √ļnico gol da Costa Rica nessa competi√ß√£o (Costa Rica 1: 4 na Ar√°bia Saudita) e o primeiro gol da Copa do Mundo da FIFA da categoria infantil √† superior. Ele era membro do time de futebol da Costa Rica que classificou e jogou na Copa do Mundo de 1990 na It√°lia, onde marcou o segundo gol da Costa Rica contra a Su√©cia (Su√©cia 1: 2 Costa Rica).

TOP 6:

Errol Daniels Hibbert

Errol Daniels Hibbert
Ele foi um excelente jogador de futebol da Costa Rica, que manteve at√© 2013 o recorde de ser o artilheiro hist√≥rico do futebol da Costa Rica com 196 gols. Seus pontos fortes foram sua velocidade explosiva e tiros ferozes. Daniels estreou aos 21 anos em 14 de junho de 1964 contra cartagineses, marcando 2 gols. Ele come√ßou a jogar como lateral esquerdo, porque a posi√ß√£o central de ataque foi ocupada por outro jogador hist√≥rico, Juan Ulloa. Ele foi o artilheiro da Primeira Divis√£o em 6 temporadas (1964, 1965, 1966, 1967, 1968 e 1970). Daniels √© o maior goleador de todos os tempos da liga com 196 gols. Ele marcou 41 gols na Liga Deportiva Alajuelense durante a temporada de 1967. Ele marcou 24 gols em 1964, 32 em 1965, 30 em 1966, 41 em 1967, 23 em 1968, 16 em 1969, 25 em 1970 e um em 1971 e 1972. Tamb√©m ele venceu o torneio nacional com sua equipe em 1966, 1970 e 1971. Ele sofreu uma les√£o em 14 de abril de 1971. A temporada havia acabado de come√ßar e no segundo jogo ele bateu no goleiro da Cidade do M√©xico, fraturando a perna direita. Ele voltou em 25 de junho de 1972 contra o San Carlos e marcou seu √ļltimo gol em 17 de setembro do mesmo ano contra o Municipal Puntarenas.

TOP 5:

Joel Nathaniel Campbell Samuels

Joel Nathaniel Campbell Samuels
Campbell foi escolhido na equipe da Costa Rica para a Copa do Mundo de Sub-17 de 2009, ele foi o maior goleador da equipe, marcando dois gols no total. Ele foi convocado em 2011 para formar a equipe no Campeonato Sub-20 de Concacaf 2011, dois anos depois, marcando seis gols. Ele estreou oficialmente com a seleção da Costa Rica em 5 de junho de 2011, na Copa do Ouro, marcando um gol. Após a Copa América, a equipe do Arsenal Football Club na Inglaterra ofereceu um contrato a Campbell, no entanto, o pai do jogador, que também é seu gerente, decidiu esperar a assinatura do contrato até terminar o Campeonato do Mundo de Sub-20. para que o jogador pudesse se concentrar no trabalho da Seleção; uma vez que o campeonato terminou com um excelente desempenho: dois gols e três assistências, ele aceitou e assinou o contrato com a equipe inglesa.

TOP 4:

Francisco "Chico" Hernández Ramírez

Francisco "Chico" Hernández Ramírez
Com uma pequena gambeta, que gostava de jogos de baixo n√≠vel e precisos e centros ‚Äúa la olla‚ÄĚ, ele chegou ao Deportivo Saprissa em 1963, na categoria mosquito, gra√ßas tamb√©m aos esfor√ßos de V√≠ctor Bola√Īos. Quando jogou no centro da frente, ele ocupou as posi√ß√Ķes privilegiadas entre os melhores marcadores de cada ano, durante seu trabalho nas ligas menores da equipe roxa. Em 1967, o t√©cnico Mario Catato Cordero o incorporou √† Primeira Divis√£o. Ent√£o, o estrategista argentino Jos√© Ramos lhe ofereceu a oportunidade e Chico n√£o perdeu. Com apenas 17 anos, ele j√° era membro da Primeira Divis√£o de Saprissa. Nessa campanha, ele se tornou o extremo direito do clube e marcou 12 gols. Dois anos depois, ele j√° era um √≠dolo do hobby roxo, de acordo com a revis√£o de Pastor. Francisco jogou na primeira divis√£o por 16 temporadas e obteve 10 campeonatos (seis em sequ√™ncia). Como selecionado, ele usava o Tricolor em 31 partidas da classe A e marcou cinco gols, entre 1967 e 1980, quando foi capit√£o da Costa Rica nas Olimp√≠adas de Moscou. Ele deixou o futebol em 27 de novembro de 1983.

TOP 3:

Rolando Fonseca Jiménez

Rolando Fonseca Jiménez
Ele √© um ex-jogador de futebol da Costa Rica. Ele jogou como atacante. Os Ticos o classificam como um dos melhores jogadores da Costa Rica. Ele √© internacional pela Sele√ß√£o Nacional da Costa Rica e tem sido o maior goleador da equipe, com 47 gols no momento. Ele jogou na Copa das Na√ß√Ķes da UNCAF em El Salvador, um torneio no qual alcan√ßou a figura de 100 jogos disputados com a camisa nacional, quando sua equipe nacional enfrentou a equipe local. Nele, ele marcou o segundo gol da vit√≥ria do time de futebol da Costa Rica (2-0). Esse objetivo faz dele o maior artilheiro hist√≥rico da equipe nacional da Costa Rica, com 46 gols na √©poca, e o artilheiro hist√≥rico desse torneio, com 19 gols. Al√©m de jogar 5 processos de elimina√ß√£o nas copas do mundo (1994-2010). Em 2007, ele se consolidou como artilheiro da equipe nacional e, jogando contra o Chile, conseguiu marcar o 1000 ¬į gol na hist√≥ria da equipe da Costa Rica, sua maior alegria.


TOP 2:

Paulo César Wanchope Watson

Paulo César Wanchope Watson
Começou no Club Sport Herediano, na Costa Rica. Mais tarde, e juntamente com Mauricio Solís, ele foi contratado no Derby County FC, na Inglaterra. Nesse país, ele também esteve no West Ham United e Manchester City. Seu primeiro gol na FA Premier League foi marcado contra o Manchester United pelo goleiro Peter Schmeichel. Wanchope foi o segundo latino a marcar na história do futebol inglês, superado apenas pelo atacante uruguaio Bonet. Então ele foi para Málaga na Espanha. Desde 2005, ele jogou no Al-Gharrafa do Qatar. No time de futebol da Costa Rica, ele foi um jogador fundamental por anos, marcando 21 gols no empate e convertendo 45 gols com a camisa da Costa Rica. No hexagonal final do empate com a Alemanha em 2006, ele marcou gols no México e na Guatemala. Além disso, no jogo de abertura da Copa do Mundo, ele marcou dois gols pela Alemanha, somando 3, já que na Copa do Mundo Coréia do Sul / Japão de 2002, ele marcou pela seleção brasileira. Em julho de 2006, ele assinou com o Rosario Central da Primeira Divisão Argentina, onde marcou cinco gols, um no Rosarino Classic contra o Newell's Old Boys. Após o término do torneio argentino, ele se dissociou do time desonesto desde o momento em que DT Néstor Gorosito não levaria em conta e ingressou no FC Tokyo no Japão em 29 de dezembro de 2006, assinando um contrato até 2008. Em 30 Junho rescindiu o contrato com o FC Tokyo. Após sua partida, um mês depois, ele assina com o Chicago Fire. Em 16 de novembro de 2007, Wanchope anunciou sua aposentadoria do futebol profissional devido a problemas físicos no joelho. Em 13 de janeiro de 2008, ele se aposentou com a seleção da Costa Rica, jogando 32 minutos em um amistoso contra a Suécia no Estádio Ricardo Saprissa. Em 16 de janeiro de 2008, ele se aposentou no Club Sport Herediano, disputando uma partida oficial do Torneio de Verão de 2008. Com isso, ele inicia e termina sua carreira esportiva naquela instituição.

TOP 1:

Alejandro Morera Soto

Alejandro Morera Soto
Jogador de futebol da Costa Rica, que jogou como atacante a maior parte de sua carreira na Liga Deportiva Alajuelense da Primeira Divis√£o, avan√ßando rapidamente, com bons reflexos e com uma intui√ß√£o da jogada, sempre oportuna, o que lhe permitiu antecipar a√ß√£o das fortes defesas daquele tempo. "Fen√īmeno da Costa Rica" era o apelido dado pelos jornais da Catalunha, Espanha, quando fazia parte do FC Barcelona que venceu o campeonato da Catalunha em 1934. Tamb√©m era conhecido na Costa Rica como "O M√°gico da Bola". Morera Soto era baixo, 1,65 m, com um p√© pequeno, mas poderoso, de tamanho 35. Ele era um atacante, que jogou em alto n√≠vel na temporada de 1933-34 ", ele tamb√©m informou o La Naci√≥n (jornal da Costa Rica) Manuel Tom√†s Belenguer, gerente do Centro de Documenta√ß√£o e Estudos do FC Barcelona. "Quanto ao H√©rcules de Alicante pagou por Morera, no jornal esportivo de Barcelona" El Mundo Deportivo ", em 12 de julho de 1935, foi relatado que o H√©rcules havia pago 10.000 pesetas ao FC Barcelona por Morera. confirmado por dois diretores do clube de Alicante ". Em declara√ß√Ķes dadas em 1973 por Morera ao jornal El Mundo Deportivo, (21/12/1973, p√°gina 13), sua melhor lembran√ßa da √©poca foi o jogo que ele jogou como parte do time catal√£o contra o time brasileiro durante uma visita do Sul-americanos para Barcelona. L√° Morera marcou o gol do triunfo catal√£o 2 gols para 1. Alguns dias depois, o FC Barcelona voltou a enfrentar os brasileiros, que ap√≥s o primeiro tempo venceram por 4 a 0. No segundo tempo, os catal√£es tra√ßaram a diferen√ßa ao empatar finalmente o jogo com 4 gols, com Morera marcando 2 gols. Em sua primeira temporada com o H√©rcules de Alicante, a equipe conseguiu ocupar a sexta posi√ß√£o no campeonato com o mesmo n√ļmero de pontos do FC Barcelona, que obteve o quinto lugar com a melhor m√©dia de gols. Nessa temporada, Morera marcou 9 gols. Em julho de 1936, uma guerra civil estourou na Espanha, com Morera visitando a Hungria com dois de seus companheiros de equipe, os h√ļngaros Emil Berkessy e Mario Cabanes. Este trio de jogadores e amigos era conhecido no futebol na √©poca como "Os Tr√™s Mosqueteiros do Bar√ßa". Como a guerra come√ßou a atormentar a Espanha, ele preferiu n√£o voltar, para n√£o poder retirar suas economias do banco. Ele decidiu esconder o dinheiro que havia deixado em um ba√ļ e, para sua desgra√ßa, esse ba√ļ se perdeu. Dada a necessidade premente de retornar e sem dinheiro, ele teve que jogar dois jogos com o time franc√™s Le Havre AC e, assim, obter o dinheiro necess√°rio para retornar. Ele chegou √† Costa Rica em 2 de novembro de 1936, continuando sua carreira, novamente com a Liga Deportiva Alajuelense e, mais tarde, com a Liga Deportiva Alajuelense. Ele venceria outro campeonato em 1939, marcando tr√™s gols na final contra o Club Sport Herediano. Ele ganhou o t√≠tulo novamente em 1941 (estabelecendo um recorde ao vencer campe√Ķes invictos) e depois em 1945, tanto como jogador quanto como diretor t√©cnico. Seu √ļltimo jogo como jogador foi em 6 de abril de 1947, usando as cores da Liga Esportiva Alajuelense contra o Municipal Lima. Ele continuou como treinador at√© 7 de mar√ßo de 1949. Ap√≥s sua aposentadoria, foi eleito deputado √† Assembl√©ia Legislativa de Alajuela (1958-1962) e tamb√©m foi governador e presidente municipal de Alajuela.