Os melhores filósofos da história

| ENTRETENIMENTO
Os melhores filósofos da história
Fonte: listas.20minutos.es
Filosofia é o amor à sabedoria, a essência do conhecimento e uma das ciências humanísticas mais importantes, aqui estão os melhores filósofos da história

TOP 18:
Richard Rorty (1931-2007)
Richard Rorty (1931-2007)
Rorty frequentou a Universidade de Yale. Ele passou o in√≠cio de sua carreira tentando conciliar suas cren√ßas e interesses pessoais com a busca plat√īnica da verdade. Em sua tese de doutorado, O conceito de potencialidade e em seu primeiro livro (como editor), The Linguistic Turn (1967), prevaleceu o modo anal√≠tico. No entanto, ele gradualmente alcan√ßou o movimento filos√≥fico americano conhecido como pragmatismo, particularmente os escritos de John Dewey, bem como o not√°vel trabalho realizado por fil√≥sofos p√≥s-anal√≠ticos como WVO Quine e Wilfrid Sellars, que provocaram uma mudan√ßa no seu pensamento. Os pragmatistas geralmente argumentam que a import√Ęncia de uma id√©ia deve ser medida por sua utilidade ou efic√°cia ao lidar com um determinado problema. Essa no√ß√£o refere-se especialmente a William James, que, em seu livro Pragmatism, afirmou que as id√©ias devem ser consideradas n√£o v√°lidas em si mesmas, mas como "guias para a a√ß√£o". A posi√ß√£o de William James significou uma grande mudan√ßa no pensamento ocidental. Sua premissa fundamental √© o "integralismo". James afirmou (por volta de 1906) que a filosofia ocidental s√≥ viveu indo de um extremo ao outro na compreens√£o da exist√™ncia: de Parm√™nides (como algo sempre est√°tico) a Her√°clito (como algo sempre mudando), de Arist√≥teles (com sua insist√™ncia no material como crit√©rio da verdade) para Plat√£o (com sua insist√™ncia nas id√©ias como par√Ęmetro da verdade), de Hegel (com seu idealismo) a Comte (com seu materialismo). E assim, sem jamais alcan√ßar uma concep√ß√£o medida da exist√™ncia, onde a mudan√ßa e o est√°bulo, o material e o abstrato se harmonizam.

TOP 17:
San Anselmo (1033-1109)
San Anselmo (1033-1109)
Ele também é conhecido como Anselmo de Aosta, pelo local em que nasceu, ou Anselmo de Bec, se ele atende à população onde estava localizado o mosteiro do qual ele se tornou anterior. Ele era um monge beneditino que serviu como arcebispo de Canterbury durante o período 1093-1109. Destacou-se como filósofo teólogo e escolástico. Doutora da Igreja. Como teólogo, ele foi um grande defensor da Imaculada Conceição de Maria e como filósofo ele é lembrado, além de seu famoso argumento ontológico, por ser o pai do escolasticismo. Ele foi canonizado em 1494 e proclamado Doutor da Igreja em 1720.


TOP 16:
Edmund Husserl (1859-1938)
Edmund Husserl (1859-1938)
Fil√≥sofo austr√≠aco, disc√≠pulo de Franz Brentano e Carl Stumpf, fundador da fenomenologia transcendental e, por meio dela, do movimento fenomenol√≥gico, um dos movimentos filos√≥ficos mais influentes do s√©culo XX e ainda cheio de vitalidade no s√©culo XXI. Entre seus primeiros seguidores em G√∂ttingen est√£o Adolf Reinach, Johannes Daubert, Moritz Geiger, Dietrich Von Hildebrand, Hedwig Conrad-Martius, Alexandre Koyr√©, Jean Hering, Roman Ingarden e Edith Stein. Ele tamb√©m influenciou Max Scheler, Martin Heidegger, Jean-Paul Sartre, Maurice Merleau-Ponty, Alfred Schutz, Paul Ricoeur, Jan Patońćka, Jos√© Ortega e Gasset, Michel Henry, Antonio Mill√°n-Puelles, Jos√© Gaos, Eduardo Nicol e, com Mais tarde, principalmente atrav√©s de Merleau-Ponty, a influ√™ncia husserliana alcan√ßaria Jacques Lacan e Jacques Derrida. Atrav√©s de Scheler e Ingarden tamb√©m influencia a filosofia de Karol WojtyŇāa, futuro Jo√£o Paulo II. O interesse de Hermann Weyl na l√≥gica intuicionista e na imprevisibilidade, por exemplo, parece vir do contato com Husserl.

TOP 15:

Jacques Derrida (1930-2004)

Jacques Derrida (1930-2004)
Cidad√£o franc√™s nascido na Arg√©lia, ele √© considerado um dos mais influentes pensadores e fil√≥sofos contempor√Ęneos. Seu trabalho √© conhecido popularmente como pensamento de desconstru√ß√£o, embora esse termo n√£o tenha ocupado um lugar excepcional em seu trabalho. A natureza revolucion√°ria de seu trabalho o levou a ser considerado o novo Immanuel Kant pelo pensador Emmanuel L√©vinas e o novo Friedrich Nietzsche, segundo Richard Rorty.1 Ele √©, talvez, o pensador do final do s√©culo XX que suscitou a maior controv√©rsia, iconoclastia e por seus esfor√ßos cr√≠ticos. At√© certo ponto, ele conseguiu realizar o sonho nietzschiano do fil√≥sofo-artista

TOP 14:

Blaise Pascal (1623-1662)

Blaise Pascal (1623-1662)
Ele era matem√°tico, f√≠sico, fil√≥sofo crist√£o e escritor franc√™s. Suas contribui√ß√Ķes para a matem√°tica e as ci√™ncias naturais incluem o projeto e a constru√ß√£o de calculadoras mec√Ęnicas, contribui√ß√Ķes para a Teoria da Probabilidade, investiga√ß√Ķes de fluidos e esclarecimentos de conceitos como press√£o e v√°cuo. Ap√≥s uma profunda experi√™ncia religiosa em 1654, Pascal abandonou a matem√°tica e a f√≠sica para se dedicar √† filosofia e teologia.


TOP 13:

Santo Tomas (1225-1274)

Santo Tomas (1225-1274)
Ele era um te√≥logo e fil√≥sofo cat√≥lico pertencente √† Ordem dos Pregadores, o principal representante do ensino escolar, uma das maiores figuras da teologia sistem√°tica e, por sua vez, uma das maiores autoridades da metaf√≠sica, a ponto de, depois morto, seja a refer√™ncia de v√°rias escolas de pensamento: tomista e neotomista. Ele tamb√©m √© conhecido como M√©dico Ang√©lico, M√©dico Comum e Doutor em Humanidade, apelidos dados pela Igreja Cat√≥lica, que o recomenda para os estudos de filosofia e teologia. Suas obras mais conhecidas s√£o a Summa theologiae, um comp√™ndio de doutrina cat√≥lica em que ele lida com 495 perguntas divididas em artigos, e a Summa contra gentiles, um comp√™ndio de desculpas filos√≥ficas pela f√© cat√≥lica, composto por 410 cap√≠tulos agrupados em 4 livros, escritos a pedido de Raimundo de Pe√Īafort. Da mesma forma, ele foi muito popular por sua aceita√ß√£o e coment√°rios sobre as obras de Arist√≥teles, apontando, pela primeira vez na hist√≥ria, que eram compat√≠veis com a f√© cat√≥lica. Tom√°s deve um resgate e reinterpreta√ß√£o da metaf√≠sica e um trabalho de teologia ainda sem paralelo, al√©m de uma teoria do direito que seria consultada muito mais tarde. Canonizado em 1323, ele foi declarado Doutor da Igreja em 1567 e santo padroeiro das universidades e centros de estudos cat√≥licos em 1880. Seu dia de festa √© comemorado em 28 de janeiro.

TOP 12:

Voltaire (1694-1778)

Voltaire (1694-1778)
Mais conhecido como Voltaire, ele foi um escritor, historiador, fil√≥sofo e advogado franc√™s que figura como um dos principais representantes do Iluminismo, um per√≠odo que enfatizava o poder da raz√£o humana, da ci√™ncia e do respeito √† humanidade. Em 1746, Voltaire foi eleito membro da Academia Francesa, onde ocupava o assento n√ļmero 33.

TOP 11:

Noam Chomsky (1928)

Noam Chomsky (1928)
e uma das figuras mais destacadas da ling√ľ√≠stica do s√©culo XX, gra√ßas ao seu trabalho em teoria lingu√≠stica e ci√™ncia cognitiva. Ele tamb√©m √© reconhecido por seu ativismo pol√≠tico, caracterizado por uma forte cr√≠tica ao capitalismo contempor√Ęneo e √† pol√≠tica externa dos Estados Unidos. Ele se definiu politicamente como um anarquista libert√°rio ou socialista. Ele foi apontado pelo New York Times como "o mais importante dos pensadores contempor√Ęneos".


TOP 10:

San Agustin (354-430)

San Agustin (354-430)
Ele √© um santo, pai e m√©dico da Igreja Cat√≥lica. O "Doutor da Gra√ßa" foi o maior pensador do cristianismo do primeiro mil√™nio e, segundo Antonio Livi, um dos maiores g√™nios da humanidade. Autor prol√≠fico, dedicou grande parte de sua vida a escrever sobre filosofia e teologia, sendo as Confiss√Ķes e A Cidade de Deus suas obras mais destacadas.

TOP 9:

Rousseau (1712-1778)

Rousseau (1712-1778)
ele era um pol√≠mata: escritor, fil√≥sofo, m√ļsico, bot√Ęnico e naturalista franco-helv√©tico definido como iluminado; apesar das profundas contradi√ß√Ķes que o separavam dos principais representantes do Iluminismo. As id√©ias pol√≠ticas de Rousseau influenciaram bastante a Revolu√ß√£o Francesa, o desenvolvimento de teorias republicanas e o crescimento do nacionalismo. Sua heran√ßa como pensador radical e revolucion√°rio provavelmente se expressa melhor em suas duas frases mais famosas, uma contida no The Social Contract: "O homem nasce livre, mas em todos os lugares em que est√° acorrentado"; o outro, presente em Emilio, ou Da educa√ß√£o: ¬ęO homem √© bom por natureza¬Ľ, da√≠ a sua ideia da possibilidade de educa√ß√£o.

TOP 8:

Nicolas Maquiavel (1469-1527)

Nicolas Maquiavel (1469-1527)
Ele era um diplomata italiano, funcion√°rio p√ļblico, fil√≥sofo pol√≠tico e escritor. Ele tamb√©m foi uma figura relevante do Renascimento italiano. Em 1513, ele escreveu seu tratado sobre doutrina pol√≠tica intitulado O Pr√≠ncipe, publicado postumamente em 1531 em Roma.


TOP 7:

Bertrand Rusell (1872-1970)

Bertrand Rusell (1872-1970)
Ele foi um filósofo, matemático, lógico e escritor de literatura vencedor do Prêmio Nobel da Inglaterra, conhecido por sua influência na filosofia analítica, suas obras matemáticas e seu ativismo social. Ela se casou quatro vezes e teve três filhos.

TOP 6:

René Descartes (1596-1650)

René Descartes (1596-1650)
Também chamado Renatus Cartesius, ele era um filósofo, matemático e físico francês, considerado o pai da geometria analítica e da filosofia moderna, além de um dos principais nomes da revolução científica.

TOP 5:

Immanuel Kant (1724-1804)

Immanuel Kant (1724-1804)
Ele era um filósofo prussiano do Iluminismo. Ele é o primeiro e mais importante representante da crítica e precursor do idealismo alemão e é considerado um dos pensadores mais influentes da Europa moderna e da filosofia universal.

TOP 4:

Sócrates (469-399 AC)

Sócrates (469-399 AC)
Ele era um filósofo clássico ateniense considerado um dos maiores, tanto na filosofia ocidental quanto na universal. Ele era o professor de Platão, que tinha Aristóteles como discípulo, sendo esses três os representantes fundamentais da filosofia da Grécia Antiga.


TOP 3:

Aristóteles (384-322 AC)

Aristóteles (384-322 AC)
Ele era um polímata: filósofo, lógico e cientista grego antigo cujas idéias exerceram uma tremenda influência na história intelectual ocidental por mais de dois milênios.

TOP 2:

Plat√£o (427-347 AC)

Plat√£o (427-347 AC)
era um fil√≥sofo grego seguidor de S√≥crates. e professor de Arist√≥teles. Em 387, ele fundou a Academia, uma institui√ß√£o que continuaria sua marcha por mais de novecentos anos. 3 e para o qual Arist√≥teles iria de Estagira para estudar filosofia por volta de 367, compartilhando assim cerca de vinte anos de amizade e trabalhando com seu professor. 4 Plat√£o participou ativamente do ensino da Academia e escreveu, sempre sob a forma de di√°logo, sobre os mais diversos temas, como filosofia pol√≠tica, √©tica, psicologia, antropologia filos√≥fica, epistemologia, epistemologia, metaf√≠sica, cosmogonia, cosmologia, filosofia da linguagem. e filosofia da educa√ß√£o; Ele tamb√©m tentou traduzir sua teoria pol√≠tica original em um estado real, motivo pelo qual viajou duas vezes para Siracusa, na Sic√≠lia, com a inten√ß√£o de implementar seu projeto l√°, mas fracassou nas duas vezes e conseguiu escapar dolorosamente e arriscando sua vida devido a as persegui√ß√Ķes que ele sofreu de seus oponentes

TOP 1:

Friedrich Nietzsche (1844-1900)

Friedrich Nietzsche (1844-1900)
Ele era um fil√≥sofo, poeta, m√ļsico e fil√≥logo alem√£o, considerado um dos pensadores contempor√Ęneos mais influentes do s√©culo XIX.